Você conhece os Jogos Mundiais? Competição começa nesta semana!

Reprodução: birminghamtimes


Talvez você nunca tenha ouvido falar deste evento, mas, os Jogos Mundiais, ou World Games (em inglês), é uma das mais importantes competições multiesportivas globalmente; e está prestes a inaugurar mais uma edição dos Jogos, nesta semana.

Também conhecido como as Olimpíadas dos esportes não-olímpicos, os Jogos Mundiais terão a sua 11° edição realizada entre os dias 7 e 17 de Julho deste ano, em Birmingam, nos Estados Unidos. Neste ano, cerca de 3.600 atletas de mais de 100 países, irão competir pelo ouro em 223 eventos, entre os 34 esportes do programa dos Jogos, que volta ao seu país de origem 40 anos depois da sua primeira edição.

World Games


Com o intuito de promover e desenvolver a popularidade, e a importância, das diferentes modalidades esportivas, a IWGA (International World Games Association) foi fundada em 1980. Esta associação é a responsável pela organização deste evento, que visa valorizar a individualidade de cada uma das federações esportivas da entidade. Inicialmente, apenas 12 federações internacionais faziam parte da IWGA. Atualmente, este número está perto de 40 associações membros.


Reprodução: World Games - Disputa de Canoagem Polo

Desde a primeira edição dos jogos em Santa Clara, Estados Unidos, em 1981, os Jogos Mundiais aconteceram a cada quatro anos, com o objetivo de serem o ápice da glória esportiva para os seus atletas. Esta será a primeira vez que a competição ocorrerá dentro de um período de cinco anos, após o adiamento em 2021, por causa da pandemia. A partir da edição inaugural dos Jogos, dez diferentes cidades já tiveram a honra de sediar a competição. Passando por países como Taiwan, Finlândia, Colômbia e Alemanha; a última edição do evento, em 2017, foi disputada em Wrocław (ou Breslávia, em português), na Polônia. 

Diferentemente do que ocorre no programa olímpico, o fato de uma federação internacional estar associada à IWGA não garante a participação do esporte nas edições dos Jogos Mundiais. Cabe, ao país-sede, juntamente com a associação internacional, definir os esportes membros que serão incluídos no evento. Podendo ainda, optar por diferentes esportes, que não façam parte do programa, tal como ocorre nos Jogos Olímpicos. Ademais, os locais para prática esportiva, e as estruturas disponíveis em volta das cidades-sede, também é levado em consideração para a escolha das modalidades.

Reprodução:insidethegames - Cerimônia de Abertura World Games, Wroclaw 2017.

Em 2016, a IWGA, e o Comitê Olímpico Internacional firmaram um acordo de cooperação entre as entidades, além de terem oficializado o reconhecimento da associação por parte do COI. De fato, este reconhecimento só corrobora algo que já acontecia há muito tempo, o uso desta competição como um observatório olímpico.

Desde sempre, os Jogos Mundiais, além de servirem como um evento para impulsionar a prática esportiva das federações filiadas, também é usada como uma espécie de competição teste, em termos de popularidade e atratividade entre os esportes praticados; pensando em uma futura inclusão olímpica. Não é por acaso, que algumas modalidades que já são tradicionais em Olimpíadas, modalidades que já estiveram presentes no passado, e outras que até mesmo fazem parte do atual programa olímpico, constam no calendário esportivo do World Games. É o caso do Vôlei de Praia, Cabo de Guerra, e Escalada Esportiva, respectivamente.

Porém, isso está prestes a mudar. A partir da próxima edição dos Jogos, a serem disputados em Chengdu, China, em 2025, a escolha do programa esportivo da competição será feita em conjunto com o COI e o IPC (International Paralympic Committee), e, uma vez que diversos esportes e disciplinas que faziam parte do programa da World Games, recentemente, se juntaram ao programa olímpico, fez com que os esportes escolhidos para a edição de 2025, em diante, não poderão estar presente no programa dos próximos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, sejam eles de inverno ou verão. O número total de participantes do evento, também, terá um acréscimo de cerca de 1.200 pessoas, chegando perto dos 5 mil.

Reprodução: World Games - Wushu

Para a edição deste ano, o evento contará com a participação de 34 esportes, sendo eles:

  • Boliche
  • Boules (Lyonnaise e Pétanque)
  • Cabo de Guerra
  • Canoagem (Canoagem pólo e Maratona)
  • Caratê (Kumitê e Kata)
  • Corfebol
  • Dança Esportiva (Breaking, Rock'n'Roll, Latina e Standard)
  • Disco Voador (Frisbee)
  • Escalada Esportiva (Lead, Boulder e Velocidade)
  • Esportes Aéreos (Corrida de Drones e de Canopy)
  • Esportes Subaquáticos (Apneia, Superfície e Bi-Fins)
  • Esqui Aquático & Wakeboard (Slalom, Trick, Jump e Estilo-Livre)
  • Floorball
  • Futebol Americano (Flagball)
  • Ginástica (Acrobática, Aeróbica, Parkour, Rítmica, Trampolim e Tumbling)
  • Handebol (Praia)
  • Ju-Jitsu (Fighting e Ne-Waza)
  • Kickboxing 
  • Lacrosse
  • Life Saving (Salvamento Aquático)
  • Muaythai
  • Orientação
  • Patinação sobre rodas (Artística, Hóquei e Velocidade)
  • Powerlifting (Squat, Bench e Deadlift)
  • Punhobol
  • Racquetball
  • Rúgbi em cadeira de rodas
  • Sinuca (Carom, Pool e Snooker)
  • Softbol
  • Squash
  • Sumô
  • Tiro com Arco (Composto e Campo)
  • Triatlo (Duatlo)
  • Wushu (Changquan, Nanquan, Taijiquan, Daoshu e Jianshu)

Com exceção da Escalada Esportiva e da Dança Esportiva, que terão, respectivamente, uma modalidade igual ao que teremos em Paris 2024; todas as outras federações internacionais contam com disciplinas que não fazem parte do movimento olímpico. Mesmo algumas federações famosas, como a World Triathlon, World Archery e International Handball Federation, que possuem diferentes competições em seus programas. A federação de Ginástica realizará competições de Ginástica Rítmica, porém em formato diferente das disputas olímpicas.

Reprodução:One Championship - Allycia Hellen, atleta brasileira de Muaythai

O grande destaque, e também novidade, desta edição dos Jogos é a participação de uma nação um pouco incomum: o Haudenosaunee. Estranho, não? mas, calma lá, a gente explica essa situação nova para vocês!

Os Haudenosaunees, como eles se autodenominam, trata-se, na verdade, da junção de seis diferentes "nações" ou tribos indígenas (Mohawk, Oneida, Onondaga, Cayuga, Seneca e Tuscarora), que historicamente viviam na região do atual estado de Nova Iorque, nos Estados Unidos, e na parte sul do Quebec e Ontário, no Canadá. Na realidade, alguns membros desta nação ainda residem neste território, mantendo-se soberanos, independentes e identificados como cidadãos de sua respectiva nação, além das divisas territoriais entre ambos países. De fato, os cidadãos desta confederação possuem passaporte próprios sob a chancela de sua confederação.

Reprodução:windspeaker - Time de Lacrosse de Iroquois

Os Iroquois (ou Iroqueses, em portugûes), como também são conhecidos, estiveram envolvidos em uma grande polêmica quanto à participação desta confederação, na edição dos Jogos Mundias de 2022. A grande questão é que os Iroqueses são os criadores originais do Lacrosse moderno. Portanto, a confederação possui um enorme respeito e significado para os seguidores do esporte. A nação, inclusive, é membro da federação internacional do esporte, da mesma forma como ocorre com a equipe unificada da Irlanda no Rúgbi; a divisão das seleções da Grã-Bretanha, no futebol; ou a participação do Havaí nas competições de Surfe.

O fato é, os Iroqueses conquistaram a sua classificação para os Jogos, em campo, cumprindo com todos os critérios de qualificação. Porém, como a nação não possui associação com a entidade responsável pela organização dos World Games, fez com que eles tivessem a participação no evento rejeitada. Após muita discussão e pedidos para que os Iroquois fossem integrados ao evento, a World Games, chegou a aceitar a inclusão da nação no evento. Todavia, a seleção dos países que iriam competir no evento, já havia sido feita.

A grande reviravolta veio quando a seleção nacional da Irlanda decidiu por abrir mão de sua vaga, permitindo que os Iroqueses, que terminaram na terceira colocação no campeonato mundial de Lacrosse, disputado em 2018, pudessem competir nos World Games. Essa repercussão fez os Haudenosaunees lançarem a sua candidatura para serem reconhecidos como um comitê olímpico nacional, podendo inclusive disputar futuros Jogos Olímpicos.

E o Brasil?


A delegação brasileira fez a sua primeira aparição em 1985, quando Londres na Grã-Bretanha foi a sede do evento, conquistando um bronze com a equipe masculina de Punhobol. A primeira medalha de ouro só veio oito anos depois, em Haia, nos Países Baixos, com Mônica e Adriana - que foram prata na olimpíada de Atlanta - no Vôlei de Praia feminino. Desde então, o país vêm aprimorando e melhorando as suas participações, sempre evoluindo em termos de conquista edição após edição.


Reprodução: IHF - Time brasileiro de Handebol de Praia

A melhor participação brasileira nos Jogos aconteceu em 2013, em Cali, na Colômbia, quando os brasileiros conquistaram 9 medalhas ao todo, sendo 5 de ouro. Na última edição, na Polônia, a equipe brasileira voltou para casa com 8 medalhas, sendo 4 ouros. O Brasil conquistou, também, mais uma medalha de ouro no Kickboxing, com Guto Inocente, mas o esporte participou como demonstração.

Em Birmingham, o Time Brasil competirá em 16 diferentes esportes:
  • Futebol Americano (Flagball Feminino)
  • Sinuca (15 Bolas Vermelhas Masculino)
  • Dança Esportiva (Breaking Masculino)
  • Punhobol (Masculino e Feminino)
  • Ginástica (Aeróbica Par e Rítmica em Equipe, Maças em Equipe e Fita em Equipe)
  • Handebol (Praia Masculino)
  • Caratê (Kumitê 55kg Feminino, 60kg Masculino e 67kg Masculino)
  • Kickboxing (K1 63,5kg Masculino)
  • Muaythai (Muay 57kg Feminino e 81kg Masculino)
  • Orientação (Meia-distância Feminino e Masculino, Sprint Masculino e Feminino e Revezamento Sprint)
  • Powerlifting (Peso Pesado Masculino e Feminino, Peso Leve Masculino e Feminino e Peso Médio Masculino e Feminino)
  • Patinação (Artística Feminino e Velocidade Sprint 1000m Feminino)
  • Squash (Individual Feminino e Masculino)
  • Sumô (Peso Pesado Masculino e Feminino, Peso Leve Masculino e Feminino e Peso Médio Feminino)
  • Esqui Aquático & Wakeboard (Wakeboard Estilo-Livre Masculino)
  • Wushu (Taolu Changquan Feminino)

Curtiu conhecer mais sobre esta espetacular competição multiesportiva? Então fica ligado no Surto Olímpico, pois iremos acompanhar o dia-a-dia dos atletas brasileiros neste evento, e trazer tudo aqui para vocês!


Código adsense convertido aqui

Postar um comentário

Bem-vindos ao Surto Olímpico!
Bem-vindos ao Surto Olímpico!
To Top