Em jogo equilibrado, Brasil vence Tailândia por 3 a 1 e termina semana com 100% de aproveitamento

Neste sábado (2), o Brasil encerrou a primeira fase da Liga das Nações com vitória por 3 a 1 sobre a Tailândia, com parciais de 25/18, 26/24, 23/25 e 25/23. Em jogo equilibrado, as asiáticas mostraram-se fortes na defesa e nas variações de ataque e dificultaram o jogo da seleção brasileira. 

Do lado verde e amarelo, as maiores pontuadoras foram Júlia Bergmann e Carol, com 17 e 16 pontos, respectivamente. Do lado tailandês, Pimpichaya foi a maior pontuadora (23). 

O Brasil encerrou esta terceira semana de Liga das Nações com 100% de aproveitamento, vencendo China, Coreia do Sul, Bulgária e Tailândia. O time está classificado para a fase final, que acontece em Ancara, Turquia, entre os dias 13 e 17 de julho. O adversário brasileiro nas quartas de final será conhecido amanhã (3), após o encerramento da terceira semana. 


1º Set 

O jogo se iniciou com uma preocupação: logo nos primeiros pontos, Carol foi substituída e parecia ter sofrido uma lesão. No entanto, logo os torcedores puderam se tranquilizar e a maior bloqueadora da Liga das Nações voltou a ação para terminar o primeiro set com 6 pontos. A parcial foi tranquila para o Brasil, já que, apesar das boas defesas tailandesas, a seleção rival não conseguiu manter-se próxima ao placar. Júlia Kudiess e Natinha também foram destaques no time brasileiro.

2º Set 

Neste set, a Tailândia melhorou com a boa atuação de Pimpichaya somada à redução dos erros. Por outro lado, o Brasil passou a errar um pouco mais e permitiu um placar ajustado durante toda a parcial. O time tailandês teve um set point em 24/23, mas o Brasil conseguiu virar, com Gabi e Júlia Bergmann, as melhores do set, marcando os pontos decisivos. 

3º Set

Em mais um set disputado, a alterância na placar foi constante: ora Brasil, ora Tailandia estavam à frente com vantagens mínimas. No entanto, na reta final, o país asiático cresceu com as variações de jogadas da levantadora Pornpun, enquanto os erros brasileiros tornaram-se mais frequentes. Gabi e Júlia Bergmann, que tinham sido as principais jogadoras do segundo set, caíram de produção. A Talândia fechou a parcial em 25/23.

4º Set 

Novamente a Tailândia mostrou-se consistente nas desefesas e nas variações de ataque quando o passe chegava limpo para a levantadora. No momento mais crítico do set, em 18/15 para as tailandesas, Zé Roberto pediu tempo e tentou ajustar os saques e os bloqueios brasileiros. Com Gabi no saque, o Brasil conseguiu 5 pontos em sequência para retomar a liderança e fechar em 25/23.


Foto: reprodução/VNL

Código adsense convertido aqui

Postar um comentário

Bem-vindos ao Surto Olímpico!
Bem-vindos ao Surto Olímpico!
To Top