Brasil joga mal no segundo tempo e perde para a Suécia por 3x1 em amistoso

Nesta tarde de terça-feira (28), Suécia e Brasil se enfrentaram em jogo amistoso e a seleção da casa venceu por 3x1. Com a Friends Arena batendo recorde de público para o futebol feminino, a Suécia buscou a virada com gols de Rytting, Hurtig e Blackstenius, aos 19, 21 e 44 minutos do segundo tempo. O gol brasileiro foi marcado por Debinha, aos 5 minutos da etapa final. 

A equipe titular da seleção apresentou três alterações em relação ao jogo contra a Dinamarca: Tamires na lateral esquerda, com a saída de Letícia Santos, Ary Borges no lugar de Bia Zaneratto e Angelina na de Duda Santos.

Após primeiro tempo mais conservador e equilibrado, o Brasil se abriu no etapa complementar, conseguindo abrir o placar logo aos 5 minutos. No entanto, as falhas na marcação e a queda de intensidade da equipe somadas à melhora sueca, resultaram num segundo tempo fraco. 

Sob olhares de 33.218 espectadores, a Suécia chega a 28 jogos consecutivos sem perder e 12 sem derrota em casa. 


1º tempo 

O primeiro tempo foi marcado pela Suécia tendo maior posse de bola, enquanto o Brasil marcava em linhas mais baixas, buscando contra-ataques com Debinha e Kerolin. Até os 20 minutos, no entanto, as linhas brasileiras estavam mais espaçadas, deixando corredores nas laterais para infiltração das jogadoras suecas. 

A melhor chance da equipe sul-americana veio em cruzamento de Tamires, com a bola beliscando a trave. Apesar de algumas chegadas ao ataque, a equipe de Pia Sundhage não teve muitas chances de gol. 

Do lado sueco, depois do predomínio incial, a equipe teve dificuldades para superar a marcação brasileira e passou a criar menos oportunidades claras de gol. 


2º tempo 

O Brasil voltou para o segundo tempo buscando ser mais agressivo. Pia promoveu as entradas de Duda Santos  na vaga de Luana e de Bia Zaneratto no lugar de Ary Borges. Apesar do susto inicial com boa finalização de Angeldahl e defesa de Lorona, o Brasil teve duas chegadas importantes. A primeira foi com Kerolin, em impedimento, e a segunda, aos 5 minutos, com Debinha para abrir o placar, após grande jogada de Angelina e assistência de Fê Palermo. 

À frente do placar, o time estava menos defensivo que no primeiro tempo e, consequentemente, dava mais oportunidades para a Suécia. Aos 19 minutos, a pressão sueca surtiu efeito. Rytting, que havia acabado de entrar, aproveitou a saída errada do time brasileiro e passou por Rafaelle para empatar a partida. 

Dois minutos depois, em jogada rápida pelo lado esquerdo, o cruzamento de Andersson encontrou a atacante Hurtig, que subiu no meio da defesa para virar o placar. 

O apagão brasileiro continuou após a virada foi possível observar clara queda de intensidade da equipe. A goleira Lorena foi responsável por impedir placar elástico para as suecas.

Na melhor oportunidade para empatar a partida, Bia Zaneratto finalizou mal após receber cruzamento na medida de Geyse. Depois dessa jogada, só a Suécia chegou ao ataque. E a insistência da equipe europeia se transformou em gol: Blackstenius encobriu a goleira Lorena para fechar o placar em 3x1.  


Próximo jogo

Após amistosos contra Dinamarca e Suécia na Europa, a seleção viaja para a Colômbia, onde disputará a Copa América e buscará vaga para os Jogos Olímpicos de 2024.

O Brasil estreia no dia 09 de julho, sábado, contra a Argentina às 21h. O jogo é válido pelo grupo B da competição.

 

Escalações 






Foto: reprodução/CBF



Postar um comentário

To Top