Brasil cai para os EUA e perde invencibilidade na Liga das Nações

 

O Brasil sofreu a primeira derrota da Liga das Nações, neste sábado (4). Após vencer Alemanha, Polônia e República Dominicana, o time de José Roberto Guimarães perdeu para os Estados Unidos por 3 sets a 0, com parciais de 25-21, 25-20 e. A competição foi realizada na casa das adversárias, em Shvereport-Bossier City.

As duas equipes protagonizaram um duelo aguardado. Foi a primeira vez que a seleção verde e amarela enfrentou a rival depois da final das Olimpíadas de Tokyo, competição que trouxe a prata para o vôlei feminino.

A equipe do técnico Karch Kiraly foi mais consistente e se manteve à frente do placar durante quase toda a partida. Bom volume de jogo, saques e bloqueios encaixados conseguiram dificultar a linha de passe e a recepção brasileira. Thompson com 19 pontos e Frantti com 13 foram os destaques dos EUA. No lado brasileiro, Carol com 8 e Pri Daroit com 7 pontos.

O jogo

As estadunidenses começaram o jogo abrindo vantagem que se manteve de forma contundente. Com 7 x 4 para as rivais, os ataques brasileiros paravam no bloqueio. Na parcial de 15 x 8, José Roberto Guimarães, técnico brasileiro, pediu tempo técnico para tentar ajustar os erros do time. Bergmann entrou bem no saque e Carol pontuou no seu melhor fundamento: bloqueio. Mas não foi suficiente para ultrapassar o forte volume de jogo das estadunidenses que fecharam o set em 25 x 21.


Com bloqueio e saque consistente, os EUA abriram 4 x 0 no segundo set. Julia Bergmann, com boa diagonal, diminui a vantagem e a equipe encosta no placar com 4 x 2. Thompson fez boa sequência de pontos e abriu a margem em 9 x 4. Carlini aproveitou os erros de saque e passe da equipe brasileira e marcou 18 x 14. Erro no saque verde e amarelo fechou em 25 x 20 para as adversárias.

Brasil começou o terceiro set melhor e, pela primeira vez, ficou a frente do placar. Ana Cristina com bom ataque, fez 3 x 0. Porém a reação estadunidense veio num ponto de bloqueio com a central Rettke Dana, que empatou em 5 x 5. Após correrem atrás do placar, os EUA abriram margem novamente e fecharam o último set em 25 x 18.

Julia B. e Pri Daroit foram caçadas e bem marcadas pelas estadunidenses. O técnico brasileiro rodou o time em quadra na tentativa de aproveitar os poucos momentos de sobrevivência brasileira na partida.

A Liga das Nações de vôlei feminino agora faz uma pausa e volta daqui há duas semanas, dessa vez, em Brasília. A equipe brasileira enfrentará a Turquia, dia 15 de junho, às 21h.

Escalação

Brasil: Macris Carneiro, Kisy Nascimento, Pri Daroit, Júlia Bergmann, Carolana, Lorena Viezel e Nyeme Costa. Substituições durante o jogo: Roberta, Lorenne, Karina, Natinha, Ana Cristina, Mayany. Técnico: José Roberto Guimarães

Estados Unidos: Lauren Carlini, Jordan Thompson, S. Parsons, A. Frantti, A. Stevenson e Dana Rettke e Morgan Hentz. Substituições durante o  jogo: Carlini, Thompson, Wilhite, Frantti, Stevenson, Rettke e Hentz (líbero).
Técnico: Karch Kiraly

Postar um comentário

To Top