Viviane Lyra bate recorde e obtém índice para o Mundial nos 35 km da marcha atlética


A brasileira Viviane Santana Lyra ficou em quarto nos 35 km da marcha atlética de Dudince, na Eslováquia, prova da série ouro do Circuito Mundial de Marcha Atlética, no último sábado (23/4), com o tempo de 2:49.12, marca que é o novo recorde brasileiro para a distância e índice para o Mundial. 

A peruana Kimberly García León, segunda colocada na prova, estabeleceu o recorde sul-americano com 2:43.19. Shijie Qieyang foi a campeã em Dudince (2:43.06) e Maocuo Li (2:45.46) ficou na terceira colocação - ambas são atletas da China.

O recorde anterior brasileiro e sul-americano dos 35 km pertencia a Érica Rocha de Sena com 2:51.11, feito em Macas, Equador, em 2021.

"A sensação é de dever cumprido pois estamos trabalhando bastante para isso. Abdicar de muitas coisas e se dedicar vale muito a pena", afirmou Viviane que também garantiu o índice mínimo da WA (2:54.00) exigido para o Mundial do Oregon, na cidade de Eugene, Estados Unidos, de 15 a 24 de julho - os marchadores têm até o dia 29 de maio para obter qualificação.

Foto: Wagner Carmo/CBAt

Postar um comentário

To Top