Brasil fica fora do top-10 no primeiro dia do Mundial de Marcha Atlética


O Campeonato Mundial de Marcha Atlética por Equipes começou a ser disputado na madrugada desta sexta-feira (4), no horário de Brasília, em Mascate, capital de Omã. Os brasileiros tiveram muitas dificuldades com o circuito, como a treinadora-chefe Gianetti Bonfim havia previsto.

"O percurso tem uma subida íngreme e uma descida extremamente grande, como não estamos acostumados. E os árbitros estão avaliando os atletas como se estivessem marchando em uma reta", comentou Gianetti.

O melhor resultado do dia foi obtido por Gabriela Muniz (CASO-DF), que completou os 20 km em 24º lugar, com 1:44:18, melhor marca da temporada. Viviane Santana Lyra (AEFV-RJ) foi desqualificada, quando vinha bem e estava na 10ª colocação.

"Até o 15º km estava em 10º, estava me sentindo muito bem na prova e iria crescer nas duas próximas voltas (4 km) finais, buscando as duas atletas (9ª e 8ª que estavam bem próximas). Quase completando os 16 km fui desqualificada, a arbitragem estava muito rigorosa num percurso que não ajudava. Pegamos 750 m de subida bem íngreme e na descida era cartão para todo lado", comentou. "Mas faz parte da marcha, levo como lição e continuo minha preparação para as próximas provas do ano." Viviane não vai marchar na prova dos 35 km.

A China vem dominando a competição. Zhenxia Ma venceu os 20 km, com 1:30:22, seguida de sua compatriota Jiayu Yang, com 1:31:54, e da peruana Kimberly Garcia, com 1:32:27.

No sábado (5/3), serão disputadas as provas masculinas e femininas dos 35 km, a partir da meia-noite de Brasília, com Elianay Santana Barbosa (CASO-DF), Mayara Luize Vicentainer (Timbó-SC) e Nair da Rosa (AABLU-SC), no feminino.

No masculino, o Brasil terá Caio Bonfim (CASO-DF), Rudney Dias Nogueira (UCA-SC), Max Batista dos Santos (CASO-DF) e Diego Pereira Lima (CASO-DF).

Foto: Divulgação/CBAt

Postar um comentário

To Top