Atletas do levantamento de pesos do Brasil fazem testes no Laboratório Olímpico no Rio de Janeiro


Terminou, na terça-feira (22), o período de avaliação e testes programados pela Confederação Brasileira de Levantamento de Pesos em parceria com o Comitê Olímpico do Brasil (COB) para alguns dos principais atletas da modalidade no Laboratório do Time Brasil, no Parque Olímpico da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro (RJ). Ao todo, oito pesistas estiveram nas instalações do COB para passarem pela bateria de exames.

Os atletas da modalidade foram divididos em dois grupos com quatro integrantes. No primeiro, estiveram as medalhistas mundiais, Amanda Schott, Julia Vieira, Laura Amaro e Taiane Justino, que foram avaliadas na segunda-feira (21), enquanto, no segundo, participaram Josué Silva, Letícia Morais, Serafim Veli e Thiago Félix na terça-feira.

A atividade no Centro de Treinamento do COB teve como intuito realizar o mapeamento dos atletas para identificar possíveis pontos de melhora e formas de extrair o máximo dos esportistas.

Os oito pesistas realizaram os seguintes exames: taxa metabólica de repouso, sangue capilar, preparação mental, avaliação médica, antropometria, avaliação funcional, saltos e teste ergométrico (GXT).

Empolgado com a oportunidade, o treinador Dragos Stanica, que acompanhou os dois dias de avaliação, falou sobre os testes e enalteceu a estrutura e a equipe do COB, além de comemorar os dados que serão obtidos.

“Foram muito importantes, foi a primeira vez que realizamos esses testes. O laboratório do COB tem um pessoal excelente, que já lida com o esporte há algum tempo e sabe do que os atletas precisam, então, temos certeza de que teremos uma boa análise de resultados”, exaltou o treinador.

“O material que obteremos vai ser sensacional para nós, pois, pela primeira vez, outras pessoas, fora do dia a dia dos atletas, estão analisando os nossos pesistas. São profissionais especializados que representam a maior entidade esportiva do país”, completou.

A meta do técnico é colher os resultados e trabalhar em cima deles para buscar aperfeiçoar os pontos identificados nas avaliações que necessitam de melhoras.

“Daqui para frente, é seguir os caminhos corretos para alcançarmos as melhorias que temos de fazer e aproveitar bem esse trabalho que fizemos com o COB. Teremos mais uma bateria de exames daqui a seis meses e buscaremos aproveitar ao máximo também”, assegurou.

Foto: Divulgação/CBLP

Postar um comentário

To Top