Aos 42 anos, Paulo Roberto de Paula obtém índice para a maratona do Mundial de Atletismo


O paulista Paulo Roberto de Almeida Paula (São Paulo FC), aos 42 anos, foi o grande destaque entre os brasileiros que disputaram neste domingo (20/2) a Maratona Internacional de Sevilha, na Espanha, prova da série World Athletics Elite Label. O atleta completou os 42,195 km na 19ª colocação, com 2:09:50, quebrando o recorde pessoal, o recorde sul-americano entre 40 e 44 anos e garantindo qualificação para o Campeonato Mundial de Eugene, que será realizado de 15 a 24 de julho, nos Estados Unidos.

Paulo Paula tinha 2:10:08 como melhor marca, obtida também em Sevilha, em 2020, quando conseguiu índice para a maratona da Olimpíada de Tóquio. A marca mínima exigida pela World Athletics para o Mundial é de 2:11:30. Ele está em busca de participar de sua quarta olimpíada, em Paris-2024.

"Estava bem preparado, na melhor forma da minha carreira e tinha como meta o índice. Foram três meses de muito treinamento – dois em Dracena, em São Paulo, e um em Portugal, onde me adaptei ao clima de Sevilha", disse Paulo, que terminou a prova reclamando de câimbras. "As dores começaram no km 37 e passei a sentir 'fisgadas' no 40. Como passei forte na meia maratona (1:04:41) deu para atingir o objetivo."

Paulo Paula é o atleta mais velho da elite mundial das maratonas – completa 43 anos no dia 8 de julho. É treinado por seu irmão gêmeo Luiz Fernando de Almeida Paula, com consultoria de Marco Antônio de Oliveira, radicado na China há muitos anos.

"Fizemos um trabalho muito forte para atacar dois problemas que atrapalhavam o Paulo: a perda de peso e as câimbras no período de treinamento. Desta vez, conseguimos fazer uma boa preparação sem que ele reclamasse de nenhuma dor muscular", comentou Luiz Fernando.

No masculino Edson Amaro (APA-PE) completou a prova na 52ª colocação, com 2:14:23. Já no feminino, as atletas do Pinheiros Andreia Hessel (2:35:33), que ficou em 27º lugar, e Adriana Aparecida da Silva (2:51:51), em 49o. não conseguiram índice de 2:29:30. Rosiane Xavier ficou em 51, com 2:53:01, e Maria Freitas, em 66, com 2:58:19

Wellington Bezerra da Silva, Flavio Guimarães e Justino Pedro da Silva abandonaram a corrida por volta do km 25.

A competição contou com a participação de atletas de 83 países, depois de não ter sido disputada em 2021, por causa da pandemia global da COVID-19.

O etíope Asrar Abderehman foi o campeão, com 2:04:43, seguido do compatriota Adeledelew Mamo, com 2:05:12. Ghirmay Ghebreslassie, da Eritreia, terminou em terceiro, com 2:05:34.

No feminino, o pódio foi todo etíope, com Alemu Megertu, como campeã, com 2:18:51, seguida de Sisay Meseret Gola (2:20:50) e de Yeshi Kalayu Chekole (2:21:17).

Foto: Divulgação/CBAt

Postar um comentário

To Top