Recife sedia segunda edição do Sul-Centro Americano de Handebol



O Recife irá sediar a segunda edição do Campeonato Sul-Centro Americano de Handebol 2022, entre os dias 25 e 29 de janeiro. Organizado pela Confederação de Handebol da América do Sul e Central (Coscabal) com apoio da Confederação Brasileira de Handebol (CBHb), o torneio contará com a participação de sete países – as melhores seleções dos dois continentes – e será aportado no Ginásio de Esportes Geraldo Magalhães (Geraldão), zona sul da capital pernambucana. 

Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Costa Rica, Paraguai e Uruguai são os países que confirmaram presença no evento e disputarão quatro vagas para a próxima Copa do Mundo IHF, que acontecerá na Suécia e Polônia, em 2023.

O presidente da CBHb, Felipe Rêgo Barros, ainda explica que a competição é classificatória para os Jogos Pan-Americanos de Santiago 2023, que, por sua vez, dará vaga para as Olímpiadas de Paris em 2024. “Esta é uma grande oportunidade de chegarmos ao Mundial. Além disso, pela primeira vez a Seleção Brasileira estará no Recife, em uma competição importante e que vai reunir os melhores jogadores do continente”, afirmou Rêgo Barros.

Segundo o presidente da Coscabal, Marcel Mancilla, a expectativa é que essa edição seja ainda melhor do que a última edição de Maringá 2020, no que se refere a espetáculo esportivo. Ele ainda destaca que o "o sucesso deste evento se refletirá no iminente crescimento do handebol nas Américas". 

Mancilla assegura que um dos objetivos do Recife 2022 é aumentar o nível de jogo e a disputa entre as equipes mais e menos experientes, já que o “avanço técnico dos países, permite a continuidade do progresso técnico da modalidade nas Américas do Sul e Central”. Por isso, uma das novidades da competição é a participação do campeão centro-americano, a seleção da Costa Rica, que vai disputar pela primeira vez esse torneio classificatório. “Nesta edição, a expectativa é que as equipes deixem tudo dentro de quadra com foco em serem as melhores de todo continente americano, diz o presidente da Coscabal. 

Foto: Ruas Mídia/CBHb 

1 Comentários

To Top