França contesta conclusões do relatório de manipulação de resultados nas lutas de boxe do Rio 2016 - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

França contesta conclusões do relatório de manipulação de resultados nas lutas de boxe do Rio 2016

Compartilhe

A Federação Francesa de Boxe (FFB) contestou as conclusões do relatório feito pelo advogado canadense Richard McLaren sobre corrupção de manipulação de resultados em lutas do torneio da modalidade nos Jogos de 2016, no Rio de Janeiro.

O relatório de McLaren, que tem 149 paginas, explicitou que dez lutas do torneio foram provavelmente parte de corrupção, incluindo duas envolvendo boxeadores franceses: a semifinal entre Sofiane Oumiha e o mongol Otgondalai Dorjnyambuu pela categoria 60kg, a mesma de Robson Conceição, e a final da categoria até 91kg, entre Tony Yoka e o britânico Joe Joyce, em que ambas foram vencidas pelos boxeadores da França.

O presidente da FFB, Dominique Nato, criticou o relatório através de uma declaração, dizendo que ele não traz provas tangíveis para provar a manipulação de resultados no torneio, e sim apenas meras hipóteses.

Nato disse ainda que as lutas dos franceses foram analisadas, mas nenhuma anomalia foi detectada, e que nenhum dos boxeadores derrotados reclamou oficialmente junto as autoridades competentes.

O advogado de Yoka, após a publicação do relatório, disse que os trapaceiros devem ser punidos o mais rapidamente possível.

Após o escândalo de manipulação de resultados no Rio 2016, a Associação Internacional de Boxe (AIBA) perdeu os direitos de organização o boxe olímpico. Em Tóquio uma força tarefa foi a responsável pela realização do torneio.

Foto: REUTERS

Nenhum comentário:

Postar um comentário