Investigação aponta manipulação de resultados no boxe durante a Rio-2016 - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Investigação aponta manipulação de resultados no boxe durante a Rio-2016

Compartilhe


Uma investigação conduzida pelo professor Richard McLaren, o mesmo professor que descobriu o esquema estatal russo de doping, apontou que até dez lutas do torneio olímpico de boxe do Jogos do Rio podem ter sofrido com manipulação por parte dos árbitros. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (29) pelo jornal britânico The Guardian.


Informações preliminares dão conta que o confronto entre o irlandês Michael Conlan e o russo Vladimir Nikitin, vencida por Nikitin, está na lista das lutas com resultado suspeito. À época, o irlandês chamou os dirigentes da AIBA (Associação Internacional de Boxe Amador) de trapaceiros. McLaren deve dar mais informações e explicações em entrevista coletiva nesta quinta em Lausanne, na Suíça. 


Nikitin (azul) e Conlan (vermelho) durante a luta no Rio-2016

O professor e sua equipe começaram a investigar em junho após um pedido da própria AIBA para investigar casos de corrupção na entidade. A federação vive fase turbulenta e está suspensa pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) pelo seu passado recente de envolvimento em crimes do colarinho branco. Em 2017 e 2019, os então presidentes da entidade tiveram que renunciar pressionados pelas investigações e pelo COI.


Por essa razão, o boxe pode sair do programa olímpico. Também no ano de 2017, alegando concentração do poder de decisão e eixo de influência indesejável, a AIBA expulsou os árbitros "cinco estrelas" do quadro. Porém, falou que nenhum deles interferiu em resultados apesar de prejudicar a competição. 


Foto: Jonas de Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário