Graças a um toco, França e Estados Unidos farão final olímpica no basquete masculino - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

 


A final olímpica do basquete masculino está decidida. França e Estados Unidos chegam para a decisão do ouro dos Jogos Olímpicos de Tóquio e farão revanche da fase de grupos, onde os franceses venceram os norte-americanos na primeira rodada por 83 a 76.


O primeiro país classificado foi os Estados Unidos ao bater a Austrália por 97 a 91. O jogo até começou surpreendente, tendo os australianos vencido o primeiro quarto e terem ido ao intervalo na liderança do placar vencendo por 45 a 42. Porém, o time norte-americano deu show na terceira parcial fazendo 32 pontos e abrindo vantagem de 19 no marcador, o que não mudou no último período.


Já o duelo entre Kevin Durant e Patty Mills foi aquilo que se esperava. Durant fez 23 pontos com nove rebotes sendo o cestinha do jogo, enquanto Mills foi o cestinha da Austrália com 15 pontos marcados, cinco rebotes, oito assistências e três roubadas de bola.



Se na quarta-feira (4) tivemos um dos melhores jogos da história do basquete na história das Olimpíadas com a vitória do Japão sobre a Bélgica no torneio feminino, a partida entre França e Eslovênia também estará marcada para sempre na história do esporte. 


O primeiro tempo entregou tudo do que se esperava de duas seleções que chegavam invictas até a semifinal, com franceses e eslovenos trocando pontos e não deixando ninguém se distanciar no placar. Na volta do intervalo, a França estava aproveitando a maioria das chances que apareciam e foi para último quarto vencendo por 71 a 65.


Na última parcial, a Eslovênia encostou no placar e empatou a partida ainda na primeira metade. Os franceses até abriram vantagem de quatro pontos, mas levaram o empate novamente. No minuto final, a França vencia por 90 a 85 e parecia que estava tudo sobre controle. No entanto, Prepelic com um lance livre e uma cesta de três recolocou os eslovenos na partida e deixava a diferença em um ponto.


Quando Nando de Colo não conseguiu fazer a bola cair, a última posse parou nas mãos de Luka Doncic, parecia que aconteceria uma baita virada. O ala-armador passou para Prepelic apenas fazer a bandeja, mas Nicolas Batum apareceu com um toco espetacular no último segundo para classificar a França para a final por 90 a 89.


A derrota eslovena foi dolorida demais para Luka Doncic. Mesmo com um triplo-duplo (16 pontos, 10 rebotes e 18 assistências), o ala-armador deixou a quadra e se isolou ao sentar em uma cadeira no banco de reservas e botar uma toalha na cabeça. Essa não foi a primeira vez que Doncic perde para Batum. Na última temporada, o Los Angeles Clippers - time de Batum - derrotou o Dallas Mavericks nos playoffs da NBA. 


O time francês se destacou como um todo nessa vitória. Evan Fournier e Nando de Colo que fizeram juntos 48 pontos foram os regentes, com Timothé Luwawu-Cabarrot fazendo 15 pontos e tendo a maior precisão entre os jogadores franceses tendo 60% de acerto. Já Rudy Gobert e Nicolas Batum foram decisivos na defesa. Os dois tiveram quatro bloqueios cada, 21 rebotes onde 15 foram defensivos, o que foi essencial no triunfo.


Fotos: FIBA

Nenhum comentário:

Postar um comentário