Estados Unidos atropela Sérvia e está na final do vôlei feminino em Tóquio-2020

A semifinal entre as seleções dos Estados Unidos, tricampeã da Liga das Nações, e da Sérvia, atual campeã mundial e prata na Rio-2016, prometia ser o grande embate dos Jogos Olímpicos de Tóquio até aqui. Porém, o que se viu foi um show das norte-americanas: vitória por 3 sets a 0, com parciais de 25-19, 25-15 e 25-23. Agora, as estadunidenses enfrentam o time vencedor do jogo entre Brasil e Coreia do Sul, que se enfrentam às 09h da manhã desta sexta-feira (06).


Além de mostrarem seu tradicional volume de jogo, as jogadoras dos Estados Unidos conseguiram quebrar a recepção das sérvias com um saque eficiente e frear o ímpeto da oposta Tijana Boskovic, principal definidora da equipe europeia com média de 23,3 pontos por jogo até aqui na competição. Mesmo enfrentando um bloqueio montado na maior parte do jogo, Boskovic terminou a partida com 19 acertos e foi a maior pontuadora da partida.

A título de comparação, a segunda maior pontuadora da Sérvia foi a central Mina Popovic, com apenas 6 pontos. Do lado norte-americano, a oposta Andrea Drews marcou 17 e liderou sua equipe nas estatísticas. Experiente, a ponteira Jordan Larson anotou 15 e também foi importante na virada de bola.

Vice-campeãs nos Jogos Olímpicos em Los Angeles-1984, Pequim-2008 e Londres-2012, as americanas buscam a primeira medalha de ouro do país no vôlei feminino. Já a Sérvia vai disputar o bronze, que pode representar o segundo pódio olímpico da nação, após a prata na Rio-2016.

Foto: Reprodução/FIVB

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024?

Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os jogos in loco.

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Postar um comentário

To Top