Carol Santiago leva segundo ouro em Tóquio; Gabriel Bandeira e Mari Gesteira vão ao pódio - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Carol Santiago leva segundo ouro em Tóquio; Gabriel Bandeira e Mari Gesteira vão ao pódio

Compartilhe
Carol Santiago nada entre as raias amarelas. Ela usa touca amarela e está com a cabeça e um braço para fora da água

Mais um ouro para a coleção de Maria Carolina Santiago. A brasileira venceu os 100m livre feminino S12, com um tempo de 59.01, e conquistou sua segunda medalha de ouro nos Jogos Paralímpicos de Tóquio.

Carol teve uma boa largada na prova e já se colocou na liderança, fazendo a virada dos 50m em primeiro lugar. Na volta, a brasileira foi atacada por Daria Pikalova do Comitê Paralímpico Russo e Hannah Russel da Grã-Bretanha, mas as adversárias não conseguiram ultrapassar Carolina que levou a medalha de ouro com 59.01. Pikalova ficou com a prata (59.13) e Russel com o bronze (1:00.25).

Com o segundo melhor tempo das eliminatórias, Lucilene Sousa também nadou a prova mas não conseguiu repetir o bom desempenho na final. A atleta terminou no 6º lugar com 1:02.42.

As brasileiras voltaram para a água no final da sessão para o revezamento 4x100m livre misto - 49 pontos. Na prova, cada equipe nada com dois homens e duas mulheres com deficiência visual. A soma dos números das classes dos atletas não pode passar de 49. 

O Brasil começou com Wendell Belarmino (S11) que entregou para Douglas Matera (S13) na segunda posição. Douglas assumiu a liderança e abriu uma boa vantagem para as equipes adversárias. Na sequência Lucilene Sousa (S12) entrou na água e conseguiu manter a liderança.

Carol Santiago (S12) fechou a prova para o Brasil, tendo que enfrentar os ataques de homens da classe S13 das equipes da Ucrânia e do Comitê Paralímpico Russo. Faltando 25 metros para o fim, Vladimir Sotnikov passou Carol colocando os russos na liderança. Mas a brasileira conseguiu se manter à frente do ucraniano Kyrylo Garashchenko para conquistar a prata para o Brasil com 3:54.95. Os russos ficaram com o ouro, com direito a recorde paralímpico da prova: 3:53.79.

GABRIEL BANDEIRA LEVA PRATA NOS 200M MEDLEY


Gabriel Bandeira faz o nado borboelta. Ele usa uma touca amarela e está com os braços para trás, acima da linha da água
Gabriel Bandeira nas eliminatórias dos 200m medley SM14 - Foto: Wander Roberto/CPB
Na final dos 200m medley masculino SM14, classe para atletas com deficiência intelectual, Gabriel Bandeira conquistou a medalha de prata. O brasileiro ficou em segundo lugar com um tempo de 2:09.56, atrás apenas do britânico Reece Dunn que quebrou o recorde mundial com 2:08.02.

Gabriel começou a prova na liderança na parcial do nado borboleta, sendo ultrapassado por Dunn na hora da virada. O representante do Brasil acabou caindo para o quarto lugar durante os nados costas e peito. Mas no fim, Gabriel Bandeira fez a melhor parcial do nado livre (29.42) para subir de volta ao segundo lugar e conquistar a prata. Reece Dunn levou o ouro e Vasyl Kranyk da Ucrânia ficou com o bronze (2:09.92).

MARIANA GESTEIRA É BRONZE NOS 100M LIVRE S9


Mariana comemora erguendo o braço. Ela usa uma touca amarela e óculos azuis
Mariana Gesteira comemora o bronze nos 100m livre S9 - Foto: Ale Cabral/CPB
Classificada com o melhor tempo nas eliminatórias, Mariana Gesteira conseguiu a medalha de bronze nos 100m livre feminino S9. A medalha foi decidida no detalhe, com a brasileira superando Toni Shaw da Grã-Bretanha por apenas três centésimos.

Mariana foi mais contida nos primeiros 50 metros, fazendo a virada na quinta posição com uma parcial de 30.61. Na volta da prova, ela conseguiu ultrapassar as australianas Ellie Cole e Ashleigh McConnel. Nos metros finais, Mariana Gesteira encaixou a sua chegada para terminar em 3º lugar com 1:03.39. O ouro foi para a Nova Zelândia, com Sophie Pascoe completando a prova em 1:02.37. A espanhola Sarai Gascon ficou com a medalha de prata (1:02.77).

Nos 400m livre masculino S8, Caio Amorim ficou em 6º lugar com um tempo de 4:35.16. Caio não teve um bom início de prova, ficando na última posição na primeira virada, mas conseguiu se recuperar e terminar a final duas posições acima. Andrei Nikolaev do Comitê Paralímpico Russo venceu a prova em 4:25.16. Prata para Alberto Amoedo da Itália (4:25.93) e bronze para Matthew Torres dos Estados Unidos (4:28.47).

Patrícia Pereira ficou na 4ª posição nos 50m peito feminino SB3, completando a prova em 1:01.82. A brasileira se manteve o tempo todo entre as líderes, mas no fim acabou sendo ultrapassada pela mexicana Nelly Miranda, perdendo a medalha de bronze por vinte centésimos. A espanhola Marta Fernandez venceu a prova com um tempo de 58.21, enquanto a russa Nataliia Butkova levou a prata (1:00.54).

(texto em atualização de acordo com o andamento das finais desta terça-feira, 31 de agosto)
Foto de capa: Wander Roberto/CPB 

Nenhum comentário:

Postar um comentário