Atleta de Belarus é forçada a deixar os Jogos pelo governo; Polônia concede visto humanitário - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Atleta de Belarus é forçada a deixar os Jogos pelo governo; Polônia concede visto humanitário

Compartilhe

 

De acordo com a agência de notícia Reuters, a velocista de Belarus, Krystsina Tsimanouskaya, foi forçada a retornar ao seu país, mas se recusou a embarcar e acionou a polícia japonesa.

A corredora fez duras críticas ao comitê local em seu Instagram e, segundo a mesma declarou em suas redes sociais, foi levada a força ao aeroporto de Haneda.

Em resposta, o Comite Olímpico de Belarus, por meio de seu presidente Viktor Lukashenko respondeu que retirou a atleta da prova devido ao seu “estado emocional e psicológico”.

Tsimanouskaya, deveria competir nos 200 m e disse que recebeu ordens de fazer as malas antes de ser levada ao aeroporto.

De acordo com a imprensa internacional, a atleta está junto com a polícia japonesa no aeroporto de Haneda e planeja pedir asilo político na embaixada da Áustria em Tóquio.

Polônia concede visto humanitário

Um diplomata da Polônia confirmou que a atleta recebeu visto humanitário. Segundo Marcin Przyadacz, sub secretário de segurança no ministério de relações exteriores da Polônia, o país fará de tudo para que ela siga a sua carreira esportiva.  

Foto: Issei Kato/Reuters

Nenhum comentário:

Postar um comentário