Maria Portela vence atleta do Time Olímpico de Refugiados e avança às oitavas no judô - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Maria Portela vence atleta do Time Olímpico de Refugiados e avança às oitavas no judô

Compartilhe
Maria Portela em sua estreia em Tóquio 2020

Maria Portela começou muito bem sua trajetória nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Competindo na categoria até 70kg do judô, disputada na noite desta terça-feira (27), no Nippon Budokan, a brasileira derrotou Nigara Shaheen, atleta do Time Olímpico de Refugiados, em apenas 30 segundos, por ippon, e avançou às oitavas de final do torneio.


Shaheen tem 28 anos e nasceu no Afeganistão, mas sua família precisou migrar para o Paquistão quando ela tinha seis meses. Hoje, mora e treina na Rússia. Ela é apenas 186ª colocada do ranking mundial e foi convidada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) a participar dos Jogos como integrante do time de refugiados, que conta com outros outros 28 atletas em Tóquio.


Número 10 do mundo, Portela é uma das cabeças de chave do peso médio feminino e, por isso, não encontrou dificuldades para superar a adversária, aplicando um sode-tsurikomi-goshi para vencer o combate. Na próxima fase, a brasileira enfrentará a russa Madina Taimazova  (14ª do mundo), que derrotou a espanhola Maria Bernabeu (18ª) em sua estreia. A luta deve ocorrer por volta das 00h40, no horário de Brasília.


Macedo não teve reação na luta (Foto: Gaspar Nóbrega/COB)

O outro brasileiro a competir nesta terça no Budokan também lutou por apenas 30 segundos. Rafael Macedo, porém, saiu derrotado. O judoca da categoria até 90kg não teve nem tempo de se encontrar em sua luta de estreia e foi rapidamente projetado pelo cazaque Islam Bozbayev, com um seoi-nage.  Macedo é o 19º colocado do ranking mundial, enquanto o Bozbayev é o 21º.


Aos 26 anos de idade, Macedo participa de sua primeira edição olímpica. Em seu histórico, ele tem um ouro em Grand Prix, conquistado em 2018, três pratas em Campeonatos Pan-Americanos e um bronze em Grand Slams. Há um mês, o brasileiro conseguiu seu melhor resultado individual em um Mundial, chegando até às oitavas de final na ocasião. 


Por outro lado, o peso médio já conquistou duas medalhas de bronze na disputa por equipes mistas do Mundial, em 2019 e em 2021. O paulista, aliás, ainda competirá em Tóquio-2020, integrando a equipe brasileira na disputa mista do judô, que faz sua estreia no programa olímpico este ano. A competição está prevista para acontecer a partir da sexta-feira (30), após todas as disputas individuais.


Foto de capa: Gaspar Nobrega/COB

Nenhum comentário:

Postar um comentário