Jogos Olímpicos não terão público em Tóquio - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Jogos Olímpicos não terão público em Tóquio

Compartilhe
Marukawa Tamayo, ministra dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, anunciou na noite desta quinta-feira, 8, (manhã no Brasil), que as competições olímpicas realizadas na capital japonesa não terão público. A decisão foi tomada após o governo japonês decidir colocar a cidade de Tóquio novamente em estado de emergência até o dia 22 de agosto, em reunião entre os governos do Japão e da região metropolitana de Tóquio, além do Comitê Olímpico Internacional (COI) e do Comitê Paralímpico Internacional (IPC).

Em coletiva de imprensa após o encontro, Tomas Bach, presidente do COI, disse que a entidade está comprometida em realizar Jogos seguros. “Nós apoiamos qualquer medida necessária para termos Jogos Olímpicos e Paralímpicos seguros para o povo japonês e os participantes”, afirmou.

Inicialmente, estava planejada a liberação de até 10 mil espectadores nas arenas, mas o governo japonês e o comitê organizador já planejavam reduzir esse número devido ao aumento de casos de covid-19 na capital japonesa. De acordo com a agência de notícias, Kyodo News, Tóquio registrou 920 casos na última quarta-feira (7), o maior número dos últimos dois meses. 

Por enquanto a medida vale apenas para as sedes dentro da Prefeitura de Tóquio e nas vizinhas Saitama, Kanagawa e Chiba. As sedes que ficam na área das Prefeituras de Osaka, Miyagi, Sapporo, Fukushima, que vão receber partidas de futebol e softball, e Shizuoka, onde fica o trecho final do ciclismo de estrada, poderão ter até 10 mil espectadores nas competições. Já para os Jogos Paralímpicos, a decisão sobre público será tomada após a Olimpíada.

Vale destacar que o estado de emergência japonês não é tão restrito (como acontece em algumas localidades do Brasil), com escolas, lojas de departamentos, academias e cinemas abertos e restaurantes e bares tendo que fechar até às 20h, com um pedido apenas para que não sirvam álcool.

Foto de capa: Kyodo News

Nenhum comentário:

Postar um comentário