Hugo Calderano chega nas quartas de final e entra para a história do tênis de mesa brasileiro - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Hugo Calderano chega nas quartas de final e entra para a história do tênis de mesa brasileiro

Compartilhe

Histórico! Em um jogaço, Hugo Calderano derrotou o sul-coreano Jang Woojin por 4 a 3 (11-7, 9-11, 6-11, 11-9, 4-11, 11-5 e 11-6) e avançou às quartas de final do torneio olímpico de tênis de mesa, em Tóquio-2020, se tornando o primeiro brasileiro a conseguir o feito. Ele voltará a jogar já nesta quarta-feira (28), contra o alemão Dimitrij Ovtcharov.

Hugo superou as oitavas de final, que era até então o seu melhor resultado e, consequentemente, o melhor do Brasil em Olimpíadas. Ele ficou entre os 16 melhores na Rio-2016 e, agora, cinco anos depois, está no top-8. Além de Calderano, Hugo Hoyama, em Atlanta-1996, e Gustavo Tsuboi, em Tóquio-2020, também chegaram nas oitavas de final.

"Eu senti isso (a emoção) quando todo mundo do Brasil veio me abraçar, senti a emoção de todos, eu até estou ficando emocionado. O último ano não foi fácil, não tive os melhores resultados, mas continuei muito confiante que eu conseguiria voltar a jogar o meu melhor nível. Agora vou descansar, tentar comemorar um pouco, não tem tanto tempo. E depois me concentrar para mais uma batalha", disse o carioca.

Cabeça de chave número 4 do torneio de simples, Hugo enfrentará agora o alemão Dimitrij Ovtcharov, que passou pelo japonês Niwa Koki nas quartas. Ovtcharov é o oitavo colocado do ranking, enquanto Calderano é o sétimo. A partida está programada para acontecer na noite japonesa de quarta-feira, manhã brasileira do mesmo dia, por volta das 09h no horário de Brasília.

No duelo contra Woojin, número 12 do mundo, Calderano venceu o primeiro set, mas teve dificuldades a partir da segunda parcial. O brasileiro sofreu durante a partida, mas se agigantou na reta final da partida, impôs um forte ritmo e virou o duelo depois de estar com 3 sets a 2 atrás do placar.

“É uma sensação incrível, foi um jogo sensacional. Todo jogo de 4 a 3 tem muitos jogos dentro dele mesmo, cinco ou seis táticas diferentes para ganhar no final. Estou muito orgulhoso de ter mantido o foco mental até o final e ter conseguido a vitória”, avaliou o brasileiro, resumindo o que foi o duelo.

Alguns nomes importantes foram eliminados nessa fase de oitavas de final na chave de simples masculina. Entre eles, o japonês Harimoto Tomokazu, cabeça de chave número 3 e grande favorito ao pódio, e o alemão Timo Boll, lendário ex-número 1 do mundo e medalhista na Rio-2016. Caso vença as quartas, Hugo enfrentará o chinês Ma Long ou o egípcio Omar Assar na semifinal.


O jogo
Hugo tomou conta do primeiro set e agiu bem principalmente nos saques, fechando em 11-7. A segunda parcial parecia tomar a mesma tônica, mas o coreano despontou na metade final do set e fechou em 11-9. No terceiro game, o brasileiro tinha 4-2 de frente, mas o coreano anotou sete pontos seguidos e virou para 9-4. Hugo até esboçou uma reação, mas o asiático fechou a parcial em 11-6.

O coreano seguiu melhor no início do quarto set, mas Calderano se acertou e tomou a frente do placar. Ele ainda sofreu na reta final, mas fechou o set em 11-9. Após empatar o duelo, Hugo não se encontrou no quinto set e foi dominado pelo sul-coreano, que venceu a parcial por 11-4. O brasileiro voltou para o duelo no sexto game e devolveu o largo placar que sofreu na parcial anterior, vencendo por 11-5.

Na parcial decisiva, os primeiros pontos foram disputados. Ninguém desgarrou do placar até 3-3, quando Hugo começou a se destacar e, com top-spins abriu três de frente, obrigando o adversário a pedir tempo técnico. O brasileiro chegou a fazer o sétimo ponto na volta, mas Woojin cortou a diferença para três logo na sequência.

Hugo também teve que pedir o seu tempo, quando o placar ainda mostrava 7-6 para ele. Sua pausa adiantou muito: ele voltou muito bem e não deu chances para o sul-coreano, anotando quatro pontos seguidos e fechando a parcial em 11-6 e o jogo em 4 sets a 3. Agora, Calderano está a duas vitórias de conquistar uma medalha olímpica.


Fotos Wander Roberto/COB




Nenhum comentário:

Postar um comentário