Com duas dobradinhas, judô brasileiro fatura cinco ouros em Open Pan-Americano - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Com duas dobradinhas, judô brasileiro fatura cinco ouros em Open Pan-Americano

Compartilhe


Um dia depois do encerramento do Campeonato Pan-Americano de Judô, o Brasil voltou aos tatames de Guadalajara, no México, neste sábado (17), para participar de um Open continental. O país contou com a presença de sete atletas e, em uma competição ainda mais esvaziada, chegou nas finais de todas as categorias que disputou, garantindo cinco ouros e duas pratas.


Tamanho foi o domínio que os dois vice-campeonatos brasileiros foram em dobradinha verde-amarela. Nathália Brígida venceu Gabriela Chibana na final do peso ligeiro-feminino (até 48kg), assim como Ketelyn Nascimento passou por Jessica Pereira na decisão do peso leve feminino (até 57kg). Ellen Santana (70kg), Willian Lima (66kg) e Guilherme Schimidt (81kg) faturaram os demais ouros. 


Na primeira final brasileira, Nathália Brígida superou Gabriela Chibana para ficar com o título da categoria até 48kg. Duas melhores ranqueadas do torneio, elas enfrentaram apenas uma adversária antes da decisão. Brígida passou pela dominicana Estefania Soriano, enquanto Chibana bateu a guatemalteca Jacqueline Solis.


Com o título, Brígida somou mais 100 pontos na corrida olímpica, enquanto Chibana acresceu mais 60 à sua pontuação. Chibana deve aparecer na 24ª colocação do ranking mundial após as pratas no Pan e no Open, já adentrando na zona de qualificação olímpica. Brígida, por sua vez, será a 38ª, estando 653 pontos atrás da compatriota.



A outra categoria com final brasileira foi a até 57kg feminina. Ketelyn Nascimento voltou a superar Jéssica Pereira, assim como fez no Pan há dois dias, e ficou com o ouro. Antes, havia vencido apenas uma luta. Apesar do título, ela não soma pontos no ranking olímpico, pois sua menor pontuação a ser descartada é um 100, mesmo valor do título do Open. Ketelyn será 33ª na próxima atualização. 


O último ouro feminino ficou com Ellen Santana, na categoria até 70kg. Se para conquistar o título Pan-Americano no dia anterior ela teve uma jornada tranquila, vencendo apenas duas lutas, neste sábado ela fez ainda menos esforço. Com apenas a mexicana Marcela Garcia inscrita na categoria, bastou à brasileira vencer a adversária para ficar com o primeiro lugar. 


Outros dois que fizeram um "repeteco" do Pan e faturaram o ouro no Open foram os jovens Willian Lima e Guilherme Schimidt. Willian foi campeão da 66kg após vencer duas lutas e derrotar o peruano Michael Villagra na final. Já Schimidt faturou a 81kg com vitória sobre o estadunidense Nicholas Delpopolo na final, diminuindo para 851 pontos a desvantagem sobre Eduardo Yudy na corrida olímpica.


Encerradas as disputas em solo mexicano, a seleção retorna ao Brasil, onde permanecerá em treinamentos visando a penúltima competição antes do fim da corrida olímpica, o Grand Slam de Kazan, que será disputado entre 05 e 07 de maio. Depois deste torneio, restará apenas o Campeonato Mundial, em junho, para a definição das vagas a Tóquio-2020.


Foto de capa: Divulgação/CPJ

Nenhum comentário:

Postar um comentário