Projeto de Senadora Leila Barros para vacinação de atletas antes dos jogos de Tóquio é rejeitado - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Projeto de Senadora Leila Barros para vacinação de atletas antes dos jogos de Tóquio é rejeitado

Compartilhe





A emenda proposta pela senadora Leila Barros (PSB), que buscava dar preferência aos atletas olímpicos e paralímpicos que fossem aos jogos de Tóquio para serem vacinados para Covid-19, foi recusada pelo Senado federal e sequer foi votada nesta quarta (4). 


O relator do Projeto de Lei que autoriza o Poder Executivo Federal a aderir o acesso global de vacinas, o Covax Facility, Confúcio Moura (MDB), não colocou a votação em pauta. Na emenda sugerida pela senadora, 1700 doses seriam destinadas a 850 pessoas, entre atletas, técnicos, dirigentes e integrantes de logísticas que deverão estar nos Jogos olímpicos e paralímpicos. 


O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), o alemão Thomas Bach, já deixou claro que não vai pedir vacina obrigatória para os atletas, mas encoraja que todos estejam imunizados. O COB se pronunciou, há algumas semanas, dizendo que não colocaria os atletas na frente de grupos prioritários na corrida da vacina.


Alguns países como Hungria, Israel, Bélgica e Austrália já anunciaram que atletas serão vacinados antes das Olimpíadas. Coreia do Sul, Austrália, Bélgica e Dinamarca anunciaram que irão vacinar seus atletas. Outros Comitês, como no Canadá e na Grécia, há pressão para vacinação dos atletas.


Foto: Pedro França/Senado

Nenhum comentário:

Postar um comentário