Joe Biden diz que a decisão de Tóquio 2020 deve ser baseada na ciência - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Joe Biden diz que a decisão de Tóquio 2020 deve ser baseada na ciência

Compartilhe

 


O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, acredita que é a ciência quem deve dizer se deverá ocorrer os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, segundo opinou em um programa de rádio Westwood One Sports durante o SuperBowl, a final da competição nacional de futebol americano, no domingo (7).


"Falei com o primeiro-ministro do Japão, ele está trabalhando muito para estar em uma posição de abrir os Jogos com segurança, para ter os Jogos, e acho que isso tem que ser baseado na ciência, seja ou não seguro para que ocorra ", disse ele.


Biden se mostrou preocupado com a situação dos atletas, mas ressaltou que a ciência é quem deve dizer se os Jogos de fato acontecerão. "Imagine todos aqueles atletas olímpicos que trabalham quatro anos, quatro anos por um tiro e de repente essa oportunidade se perde. São as pessoas por quem sinto tanta dor - mas temos que fazer isso com base na ciência. Espero que possamos jogar, espero que seja possível, mas ainda está para ver".


O membro do Comitê Executivo de Tóquio 2020, Haruyuki Takahashi, foi citado no mês passado como tendo dito que o futuro dos Jogos poderia depender do apoio de Biden. Takahashi disse ao Wall Street Journal que se Biden fizesse uma "declaração positiva" sobre os Jogos, isso ajudaria a criar impulso para que as Olimpíadas e Paraolímpicas ocorressem.


Vale lembrar que uma pesquisa da agência de notícias Kyodo News no mês passado mostrou que 80% dos japoneses querem que os Jogos sejam cancelados ou adiados. Mais de 35% dos entrevistados pediram o cancelamento dos Jogos e 44,8% disseram que deveria haver outro adiamento.


Várias áreas do Japão, incluindo Tóquio, permanecem em estado de emergência introduzido no mês passado para ajudar a conter a disseminação do vírus. O estado de emergência é menos restritivo do que em outras nações.


De acordo com o Japan Times , o primeiro-ministro Yoshihide Suga está considerando suspender o estado de emergência antes da data de expiração planejada em 7 de março. Uma queda nos casos de coronavírus pode levar as prefeituras de Aichi, Gifu e Fukuoka a terem as medidas restritivas relaxadas.

Foto: Reuters

Nenhum comentário:

Postar um comentário