Morre Sensei Massao Shinohara, único 10º Dan do Brasil e técnico da seleção de judô na olimpíada de 1984



O judô brasileiro está de luto. Morreu aos 95 anos o sensei Massao Shinohara, único no Brasil com a graduação máxima no judô, o 10º Dan. Massao foi técnico da seleção de judô nos jogos olímpicos de Los Angeles em 1984, em que a equipe saiu com a prata de Douglas Vieira, e os bronzes de Walter Carmona e Luis Onmura. Seu filho Luiz Shinohara seguiu seus passos e é técnico da seleção masculina desde 2002. A causa da morte de Massao não foi revelada.


Filho de imigrantes japoneses e criado em Embu das Artes, no estado de São Paulo, Shinohara começou a praticar judô em 1940, aos 15 anos, paralelamente ao trabalho como transportador de legumes. Sua forma de lutar chamou a atenção de Ryuzo Ogawa, um dos grandes mestres de judô do Brasil, com quem passou a treinar em São Paulo até se tornar professor.  


Em 1956, fundou a Associação de Judô Vila Sônia numa garagem alugada e conciliava as aulas com o trabalho de transportador de legumes. Com a ajuda do amigo Jorge Tatsumi e dos pais de seus alunos, angariou recursos para comprar um terreno maior e construiu sozinho o que é hoje o atual dojô da Associação de Judô Vila Sônia, fundado em 1986 e referência para o judô brasileiro.  


A comunidade do judô brasileiro fez dezenas de homenagens a Massao. Dono de duas medalhas olímpicas, Rafael Silva 'Baby' disse: "Descanse em paz sensei Massao Shinohara. O seu legado continua em todos judocas brasileiros." Ney Wilson Silva, gestor de alto rendimento da CBJ afirmou que Massao era "Nossa maior referência!Vá com Deus sensei... sentiremos saudades!!! Que Deus conforte o coração da família Shinohara!"


foto: Reprodução/instagram


Comente

Postagem Anterior Próxima Postagem