Finais da Liga Nacional de Handebol são suspensas após 14 casos de covid-19 - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Finais da Liga Nacional de Handebol são suspensas após 14 casos de covid-19

Compartilhe


As finais da Liga Nacional de Handebol, que seriam disputadas neste último domingo (20) foram suspensas por tempo indeterminado por conta da descoberta de 14 casos de covid-19 na competição, que foi disputada em formato de bolha na cidade de Arujá, em São Paulo. São 7 casos da equipe do Pinheiros, finalista do campeonato, 6 membros da comissão de arbitragem e 1 atleta do Londrina-PR.


No domingo chegou a serem disputadas as disputas do nono, sétimo e quinto lugares, faltando apenas as partidas da decisão do terceiro lugar (entre Avaí/Nacional-SC x Carajás-PA) e a final entre Pinheiros e Taubaté. Em entrevista ao site 'Tchê Esportes', diretora técnica da confederação Brasileira de Handebol (CBHb) Lucila Viana informou que novas datas serão decididas em breve:


"Sobre as disputas, ainda vamos nos reunir para decidir o que fazer, porque em princípio não tínhamos muita cabeça para resolver isso. Primeiro tínhamos que cuidar de quem estava infectado. Amanhã (segunda) vamos nos reunir com calma, chamar os técnicos envolvidos. No momento não temos uma decisão para resolver a situação”


As equipes sem casos retornam às suas cidades e farão testes no dia 23 de dezembro, assim como os atletas que deram negativo para covid-19 de clubes que tiveram casos. Esses testes seriam realizados de qualquer forma após a competição, para liberarem os jogadores para as férias de fim de ano.


A Liga Nacional de Handebol foi disputada em formato de bolha entre os 15 e 20 de dezembro na cidade de Arujá (SP) com 12 equipes. Pinheiros e Taubaté, finalistas dessa edição, fariam o grande tira-teima entre as duas equipes, já que desde 2014 elas fazem a final da competição - com 3 vitórias para cada.


Neste ano só foi disputada a liga masculina já que a feminina, que seria disputada em Blumenau(SC), foi cancelada por conta da cidade catarinense estar em estado de atenção máximo - bandeira vermelha - em relação à Covid-19, o que impossibilitaria a disputa da competição. 


foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário