Medalhistas na última etapa do Circuito Brasleiro de Vôlei de Praia, Ágatha e Juliana preveem mais equilíbrio à frente - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Medalhistas na última etapa do Circuito Brasleiro de Vôlei de Praia, Ágatha e Juliana preveem mais equilíbrio à frente

Compartilhe




O Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia 2020/2021 já retornou e está consolidado no calendário da modalidade. Com a terceira etapa do torneio feminino marcada para começar na próxima quinta-feira (05), as duplas já apresentam evolução no ritmo de jogo. Mais uma vez o Centro de Desenvolvimento de Voleibol (CDV), em Saquarema (RJ), será o palco da competição e, para duas experientes atletas o nível de disputa tende a ficar ainda mais alto. 


Adversárias na final da segunda etapa, realizada em outubro, Ágatha e Juliana avaliaram as condições de jogo das adversárias e são unânimes em dizer que o ritmo já está mais desenvolvido, o que promete mais emoção nas areias das quadras do CDV. Campeã ao lado de Duda no evento anterior, Ágatha comentou que espera ainda mais equilíbrio. 


“Depois de tanto tempo paradas, e sem competir, tivemos o retorno do Circuito Brasileiro e já disputamos duas etapas. E acredito que a tendência é que o nível técnico das duplas esteja melhor a cada nova etapa disputada. Para esta terceira competição acredito que o entrosamento dos times e o ritmo de jogo estejam melhores. O ganho da questão metabólica também fará diferença, já que em competição o corpo responde de forma diferente que no treino”, disse Ágatha. 


Juliana, uma das principais atletas do Circuito Brasileiro, compartilha a visão de Ágatha em relação à evolução dos times na disputa da terceira etapa da temporada 2020/2021. Para a jogadora desde o retorno em setembro as participantes do torneio já mostraram bom desempenho, apesar do tempo sem competir. 


“Eu fiquei muito surpresa com a qualidade das atletas no retorno da competição. Não esperava que o nível já fosse tão alto logo na primeira etapa. O tempo passou e com o ritmo de treinos a gente espera que a terceira parada seja ainda mais competitiva com os times mais preparados, mais entrosados, eu tenho certeza de que o evento será muito bom. Para nós atletas, ter o calendário definido, conseguir traçar metas, é muito bom”, comentou Juliana, que ficou com a prata na segunda parada, primeira medalha dela ao lado da atual parceira Josi. 


“Eu vivi um turbilhão de emoções na última etapa, mas logo na semana seguinte voltei aos treinos já focada na próxima competição. Eu fiquei muito feliz de voltar a disputar uma decisão, e foi a primeira vez que eu e Josi conseguimos chegar em duas semifinais seguidas. Então o nosso objetivo é manter este nível de performance. É muito difícil se manter entre as melhores no vôlei de praia brasileiro, ainda mais hoje, que temos mais idade, é um desafio constante, mas estamos preparadas para isso e queremos mais”, concluiu Juliana. 


Finalista nas duas primeiras etapas desta nova temporada - prata na primeira e ouro na segunda – Ágatha se diz bastante motivada para mais um desafio. A jogadora contou que é preciso muita dedicação a todo momento para conseguir alcançar as metas em um campeonato de tanto equilíbrio. 


“A expectativa para a nossa dupla é a melhor possível. A gente está treinando muito para estar sempre no pódio, é algo que almejamos sempre. Vamos muito focadas, pois sabemos que não é uma tarefa fácil conquistar uma medalha no Circuito Brasileiro, os times adversários são muito fortes, então a gente tem que se dedicar e fazer a nossa parte muito bem feita”, disse Ágatha. 


A fase principal do torneio, que começa na sexta-feira (06), contará com 20 equipes, sendo as 16 mais bem colocadas do ranking de entradas, e outras quatro classificadas na disputa do qualifying (classificatório), que ocorre na quinta-feira. No qualifying, 24 times disputam partidas eliminatórias diretas, com os vencedores dos quatro jogos finais garantindo a vaga. 


Os 16 times garantidos na fase principal do torneio pela posição no ranking de entradas são Ágatha/Duda (PR/SE), Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE), Talita/Carolina Solberg (AL/RJ), Juliana/Josi (CE/SC), Tainá/Victoria (SE/MS), Bárbara Seixas/Carol Horta (RJ/CE), Andressa/Vitoria (PB/RJ), Aline/Val (SC/RJ), Érica Freitas/Thati (MG/PB), Taiana/Paula Pequeno (CE/SP), Elize Maia/Thâmela (ES), Andrezza/Neide (AM/AL), Solange/Verena (DF/CE), Juliana Simões/Cacá Richa (PR/RJ) e Vivian/Rosimeire Lima (PA/AL). 


Após a disputa do torneio feminino nesta semana, o torneio masculino será disputado na semana seguinte, entre os dias 12 e 15 de novembro. As etapas foram divididas em semanas diferentes para reduzir a circulação de pessoas dentro do CDV, aumentando a segurança nos protocolos de prevenção ao coronavírus.


Foto: INOVAFOTO/CBV

Nenhum comentário:

Postar um comentário