Lançadora Júlia Barbosa é destaque no lançamento do disco - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Lançadora Júlia Barbosa é destaque no lançamento do disco

Compartilhe



A paulista Júlia Barbosa surge como mais uma das promessas do atletismo brasileiro. Nascida em Bauru no dia 19 de março de 2004, a lançadora do disco tem um currículo impressionante. Desde que começou oficialmente nas competições na categoria sub-14 até agora na sub-18, ela subiu ao pódio em 100% dos eventos.


Atleta do IPEC Londrina Atletismo, ela mora e treina em Adamantina, que fica a cerca de 560 km da capital paulista. Ela é treinada por seu pai, Carlos Alberto Gomes Barbosa, professor universitário na cidade.


“Ela é muito dedicada, busca a perfeição técnica, já que nos primeiros anos sempre foi a menor em estatura e em peso corporal. Agora, com 1,75 m de altura e 77 Kg, alcançados com muito treinamento, conseguiu conquistar grandes resultados”, comentou o pai-treinador. Em 2019, por exemplo, foi campeã brasileira sub-16, em Fortaleza (CE) e sub-18, em Porto Alegre (RS), além de terminar a temporada como líder no Ranking Nacional nas duas categorias: 48,01 m no sub-16 e 39,48 m no sub-18.


“Estou no atletismo há cinco anos e sempre tentei aperfeiçoar a parte técnica. Treinei com meu pai em todas as férias de julho, dezembro e janeiro. Desde 2015, na verdade, nunca mais tive férias”, lembrou Júlia.


Aos 11 anos, ela conta que pediu ao pai para treinar atletismo e recebeu um aviso: “Se você levar jeito, será um caminho sem volta”, disse. Em 2017, pediu também para a família se mudar de Bauru para Adamantina, onde Carlos Alberto já trabalhava. “Queria ir à escola caminhando e de bicicleta aos treinos, coisas que não podia fazer em Bauru. Adoraria que outras crianças e adolescentes tivessem as mesmas oportunidades que tenho."


Entre os principais títulos da atleta estão o de campeã e vice-campeã sul-americana escolar no Peru-2018 e na Bolívia-2017, respectivamente. É tetracampeã paulista (sub-14 em 2016 e no sub-18 em 2017, 2018 e 2019), além de ser recordista brasileira escolar sub-16, com 45,07 m.

Nenhum comentário:

Postar um comentário