Jogadores da seleção de handebol protestam em carta aberta contra presidente da CBHb após cancelamento de treinos - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Jogadores da seleção de handebol protestam em carta aberta contra presidente da CBHb após cancelamento de treinos

Compartilhe


Os principais jogadores da seleção de handebol masculino se uniram e publicaram uma carta aberta nas redes sociais contra o atual presidente da Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) Ricardo Souza, o Ricardinho, que assumiu após o presidente Manoel de Oliveira ser afastado (mais uma vez) em agosto desse ano.


Nessa carta, a principal crítica é sobre o cancelamento do treinamento que a seleção faria em novembro em Portugal, como parte da missão Europa do COB e preparação para o mundial da modalidade que acontecerá em janeiro de 2021. Foi alegado pela CBHb que por conta da segunda onda de covid-19 que começa a atingir a Europa, os treinamento foram cancelados, mas o motivo na verdade foi outro: 


"Ao contrário do que foi comunicado, a concentração não foi cancelada por razões sanitárias. O real motivo foi que o COB, que atualmente é o único parceiro da CBHb, teve que indisponibilizar o orçamento correspondente a esta atividade. Isto porque o COB não reconhece como presidente da confederação uma pessoa julgada e punida pelo Conselho de Ética, e, consequentemente, tampouco o corpo técnico incorporado por ela"


Ricardinho foi suspenso por 2 anos por assédio moral e sexual pelo conselho de ética do COB e por isso, não é reconhecido pela entidade como presidente da CBHb. Ele, que reassumiu a presidência após o afastamento de Manoel de Oliveira em agosto graças a uma liminar, demitiu o técnico Washington Nunes e contratou Marcus Tatá para o cargo de treinador da seleção masculina.


A carta mantém um tom forte para falar da atual situação da CBHb: "É evidente que não existe hoje um projeto esportivo na CBHb, mas sim um projeto de poder. A ambição pessoal dos atores políticos da nossa confederação chegou ao nível da completa abdicação do fundamento da existência da instituição, que é o desenvolvimento da nossa modalidade em nosso país, sem esboçar sequer incômodo com isso"


Até o o momento dessa postagem, a grande maioria dos jogadores que integram a seleção postaram a carta aberta em suas redes sociais. Até o momento a CBHb não se manifestou sobre o assunto. Veja abaixo a carta na íntegra no instagram do capitão da seleção, Thiagus Petrus: 


foto:Divulgação


Nenhum comentário:

Postar um comentário