De virada, Auger-Aliassime e Hurkacz vencem Soares e Pavic na final do Masters 1000 de Paris - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

De virada, Auger-Aliassime e Hurkacz vencem Soares e Pavic na final do Masters 1000 de Paris

Compartilhe

Não foi dessa vez que o duplista brasileiro Bruno Soares conquistou o título do Masters 1000 de Paris. Ao lado do parceiro croata Mate Pavic, ele perdeu de virada na final do torneio, para o canadense Felix Auger-Aliassime e o polonês Hubert Hurkacz, por 2 sets a 1 (6-7, 7-6 e 10-2), em 1h52 de partida. Esse foi o primeiro título nível ATP para Auger-Aliassime na carreira. Ele já havia perdido seis finais em simples anteriormente. 

Enquanto isso, Hurkacz, que já tem um título de ATP em simples, conquistado em Winston-Slem, na temporada passada, ganhou neste domingo (8), seu primeiro troféu de duplas em nível ATP. Juntos, Auger-Aliassime e Hurkacz já haviam derrubado outro brasileiro no torneio: Marcelo Melo, na semifinal, ao lado do parceiro polonês Lukazs Kubot. 

Apesar do vice-campeonato, Soares e Pavic entrarão no ATP Tour Finals, último torneio da temporada, como a dupla que mais somou pontos ao longo do ano. 

Antes da decisão deste ano, o melhor resultado de Soares no Masters 1000 de Paris já havia sido uma final, disputada em 2013, quando, ao lado do austríaco Alexander Peya, perdeu diante os irmãos Bob e Mike Bryan por duplo 6-3. 

O jogo

Como o próprio placar revela, foi uma partida muito equilibrada. Ao longo de todo o primeiro set, definido apenas no tiebreak, só dois break points foram cedidos, todos para Soares e Pavic, mas nenhum foi aproveitado. 

Com as duplas demonstrando solidez no saque (Auger-Aliassime e Hurkacz efetuaram cinco aces, enquanto Soares e Pavic fizeram dois), e bom aproveitamento nas estatísticas, a parcial foi para o desempate. 

Logo no primeiro ponto a dupla do brasileiro conquistou uma mini-quebra, que deu tranquilidade no placar, que chegou a ser de 4 a 1. Auger-Aliassime e Hurkacz até recuperaram uma das mini-quebras, mas não foi o suficiente. Soares e Pavic fecharam o primeiro set vencendo o tiebreak por 7 a 3. 

O equilíbrio entre as duplas permaneceu no segundo set. Enquanto Auger-Aliassime e Hurkacz tiveram 83% de aproveitamento no primeiro serviço, Soares e Pavic tiveram 90%. 

Apesar de pressionarem mais, a dupla do brasileiro novamente não conseguiu efetuar a quebra de serviço durante a segunda parcial. Após tanta igualdade, o jogo foi novamente para o tiebreak. 

No desempate, Soares e Pavic tiveram três match points com 6 a 3 no placar, mas levaram a virada. Apesar de terem vencido 41 pontos, contra 37 dos adversários, quem ganhou o set foi a dupla formada por Auger-Aliassime e Hurkacz, que venceu o tiebreak por 9 a 7. Com isso a partida se encaminhou para o match tiebreak. 

Avassaladores no momento decisivo do jogo, Auger-Aliassime e Hurkacz efetuaram sete pontos seguidos e concederam apenas dois para Soares e Pavic. Com isso o canadense e o polonês fecharam o match tiebreak por 10 a 2 e faturaram o título das duplas no Masters 1000 de Paris. 

Apesar das três duplas-faltas cometidas ao longo da partida, Auger-Aliassime e Hurkacz efetuaram dez aces e tiveram aproveitamento de 80% do primeiro serviço. Eles venceram 80 pontos, contra 79 de Soares e Pavic. O número de pontos conquistados com o primeiro saque também foi maior. 54 contra 52.

Foto: Reprodução/Twitter ATP


Nenhum comentário:

Postar um comentário