Atletismo brasileiro foca na preparação para 2021 na Missão Europa - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Atletismo brasileiro foca na preparação para 2021 na Missão Europa

Compartilhe

A equipe brasileira de atletismo mantém as atividades no Camping Internacional de Treinamento Missão Europa, do Comitê Olímpico do Brasil. O segundo grupo de atletas já está desde a semana passada no Rio Maior Sports Centre, em Portugal, aproveitando as instalações e facilidades disponíveis.

Gabriel Constantino (Pinheiros), recordista sul-americano dos 110 m com barreiras, com 13.18 (0.8), faz parte do grupo. Depois de treinar no Centro Olímpico dos Estados Unidos, em março, em Chula Vista, na Califórnia, ele teve de voltar para o Brasil pelas restrições impostas pela pandemia.

Gabriel, qualificado para os Jogos de Tóquio, teve de improvisar os treinos em casa e nas imediações do bairro, até que pudesse voltar ao Centro de Capacitação Física do Exército, na Urca, no Rio de Janeiro. “Estávamos conseguindo treinar nas dependências do CDE. Gabriel está bem e a situação em Rio Maior são as melhores possíveis com adaptações, claro, devido ao novo coronavírus, mas podendo fazer tudo”, comentou o treinador Renan Valdiero.

Gabriel não competiu este ano em provas ao ar livre. Participou de quatro meetings em pista coberta nos 60 m com barreiras na Europa – o melhor resultado foi obtido em Madri, em fevereiro, com 7.62. Pouco antes, no início de fevereiro, conquistou o título da primeira edição do Campeonato Sul-Americano Indoor, em Cochabamba, na Bolívia.

400 metros
O técnico Evandro Lazari também participa do camping, com Tiffani Marinho e Alexander Russo, integrantes do revezamento 4x400 m misto no Mundial de Doha-2019, e Márcio Teles, que tem índice para os Jogos Olímpicos de Tóquio-2021 nos 400 m com barreiras.

"Nós tivemos contato com a pista aqui em Portugal na sexta-feira (28/8). A Tiffani, o Márcio e o Alexander estavam retornando à pista em Campinas, nas duas últimas semanas, não todos os dias, depois de treinar todo o tempo no gramado do CEAR. A opção por Portugal foi do COB e da CBAt, mas é bom estar no camping porque a língua é uma facilidade e a alimentação muito próxima da nossa do Brasil. E é uma experiência importante para todos", afirmou. 

Evandro disse que seus atletas devem competir o Troféu Brasil, mas o objetivo final é a temporada de 2021. "Temos de pensar na próxima temporada porque esta foi totalmente comprometida. Começou bagunçada e vai terminar esquisita. Não é um ano para se pensar em melhores marcas. Temos de pensar nos atletas estarem saudáveis e preparados para o ano que vem, valendo os índices." Observou que Alexander e Tiffani ainda terão de buscar os índices, assim como Bruno Benedito. "No caso do Márcio a preparação já é para os Jogos Olímpicos", completou.

O Brasil tem um grupo em Portugal de 18 atletas, convocados por terem índices individuais olímpicos ou para os revezamentos 4x100 m masculino e feminino e para o 4x400 m misto.

Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário