Natação no Japão tem retorno de Rikako Ikee após leucemia e advertência de doping para Matsumoto - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Natação no Japão tem retorno de Rikako Ikee após leucemia e advertência de doping para Matsumoto

Compartilhe



A nadadora Rikako Ikee competiu pela primeira vez depois de quase 20 meses, período no qual lutou vitoriosamente contra uma leucemia  linfóide aguda, neste sábado (29). Aos 20 anos de idade, a estrela japonesa emocionou os fãs ao retornar às competições no Torneio Especial de Natação de Tóquio e chegou a chorar quando caminhava até a piscina.

O resultado, detalhe para a magnitude de sua volta às competições, não foi ruim: ela nadou os 50m livre para 26.32, vencendo a quinta bateria, de onde largou na raia 3, ficando em quinto lugar no geral. Seu recorde nacional nos 50m livre é de 24.21 em 2018. Veja o vídeo abaixo (a partir de 38:33):


Ela ainda está em processo de reabilitação, após passar quase um ano no hospital sob tratamento contra leucemia, diagnosticada em fevereiro de 2019. Ela se tornou uma das principais esperanças de medalha para a natação japonesa ao conquistar seis medalhas de ouro e duas de prata nos Jogos Asiáticos de Jacarta 2018, sendo a primeira mulher eleita  MVP dos Jogos.

Entre outros destaques do primeiro dia e competições está a volta às piscinas de Kosuke Hagino, campeão olímpico dos 400m medley que levou a vitória nos 200m livres, com tempo de 1:48.95, apenas dois centésimos de segundo a frente de Fuyu Yoshida. O torneio termina neste domingo (30).

Matsumoto recebe advertência por exame anti-doping positivo
Fora das piscinas, o burburinho na natação japonesa ficou por conta da advertência de doping dirigida ao vice-campeão mundial nos 200m livre Katsuhiro Matsumoto. O concorrente do brasileiro Fernando Scheffer pelo pódio olímpico, teve substâncias proibidas encontradas em exame anti-doping feito durante um período que passou no México em fevereiro.

Matsumoto teve substância proibida encontrada mas em dose muito pequena - Foto: Yutaka /Aflo Sport / アフロスポーツ


A quantidade de substância teria sido pequena e a Federação Internacional de Natação (FINA) pediu um relatório no dia 26 de junho com detalhes sobre o que o nadador comeu durante sua estadia no país americano. No dia 6 de julho, a entidade relatou que “a substância foi ingerida nas refeições e sem intenção”.


O aviso ainda fez referência a casos na China e no México em que carnes estariam contaminadas com a mesma substância, cujo nome não foi revelada. Em entrevista ao SwimSwam, o atleta de 23 anos disse que “ficou surpreso e preocupado quando o e-mail chegou e eu não lembrava. Fiquei feliz que nenhuma pena foi aplicada e continuarei a fazer o meu melhor, tomando cuidado à carne”.

Foto: AP

Nenhum comentário:

Postar um comentário