Bicampeã europeia dos 800 metros, ucraniana Nataliya Krol é suspensa por doping e perderá Jogos de Tóquio - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Bicampeã europeia dos 800 metros, ucraniana Nataliya Krol é suspensa por doping e perderá Jogos de Tóquio

Compartilhe
A corredora Nataliya Krol, da Ucrânia, recebeu uma suspensão de 20 meses da Unidade de Integridade do Atletismo (AIU, na sigla em inglês), após ter testado positivo para a substância hidroclorotiazida. Com a punição, a bicampeã europeia dos 800 metros rasos ficará de fora dos Jogos Olímpicos de Tóquio.

A hidroclorotiazida está na lista de substâncias proibidas pelas agências antidoping por funcionar como diurético e mascarador de outros compostos. A amostra que continha esse agente foi fornecida por Krol em janeiro deste ano, fora do período de competições. De acordo com o que a ucraniana declarou à AIU, foi ministrado a ela um medicamento que continha a hidroclorotiazida depois de um mal-estar durante uma sessão de manicure.

Após o desconforto, a atleta procurou um farmacêutico, que sugeriu o uso do remédio Captopril, após constatar que Krol estava com a pressão elevada. A corredora alegou ter checado no site da agência antidoping da Rússia (RUSADA) e percebido que o Captopril não estava entre os medicamentos proibidos, embora contenha a hidroclorotiazida. Com isso, ingeriu uma cartela cheia de comprimidos sem consultar um médico ou verificar os componentes da medicação.

Krol está suspensa desde março deste ano após um teste em janeiro constatar a presença da substância. Como a AIU considerou que a atleta não praticou um ato intencional de doping, sua punição de 20 meses foi menor que a pena máxima, que é de 48 meses. Seu período de inelegibilidade para as competições começou a valer a partir do dia 16 de janeiro de 2020 e vai até 15 de setembro de 2021, o que a deixará de fora dos Jogos Olímpicos de Tóquio, programados para ocorrerem entre julho e agosto.

Natalyia Krol esteve na Rio 2016, quando foi eliminada nas semifinais após terminar na quarta colocação de sua bateria. Um mês antes, no Campeonato Europeu de Atletismo, realizado em Amsterdã, nos Países Baixos, Krol venceu a prova dos 800 metros rasos, com o tempo de 1:59.70. Dois anos depois, a ucraniana defendeu seu título no Europeu em Berlim, na Alemanha, conquistando o bicampeonato continental com o tempo de 2:00.38.

Em julho de 2019, Krol havia garantido a vaga olímpica nos 800 metros após marcar 1:59.13 no Boysen Memorial, em Oslo, na Noruega – o índice mínimo era de 1:59.50. Com a suspensão, porém, a corredora não competirá nos Jogos.


Foto: AFP/Archivos / Fabrice Coffrini

Nenhum comentário:

Postar um comentário