Zanardi tem sedação retirada e é transferido para centro de reabilitação neurológica - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Zanardi tem sedação retirada e é transferido para centro de reabilitação neurológica

Compartilhe
Zanardi Rio 2016

Mais de um mês depois de seu grave acidente, o italiano Alessandro Zanardi passará por uma nova etapa em seu processo de recuperação. Nesta terça-feira (21) foi divulgado um boletim médico pelo hospital Santa Maria Alle Scotte, em Siena, na Itália, que afirmou que a sedação do piloto foi totalmente retirada e agora ele seguirá para um centro especializado em reabilitação neurológica.

"A gerência de saúde anuncia que o programa de sedo-analgia a que o atleta Alex Zanardi foi submetido, sendo admitido no hospital em 19 de junho, terminou. Após a suspensão da sedação, a normalidade dos parâmetros cardiorrespiratórios e metabólicos, a estabilidade das condições clínicas gerais e o quadro neurológico permitiram a transferência do paciente para um centro especializado em recuperação e reabilitação funcional. Alex Zanardi foi, portanto, transferido para outra instalação", diz o boletim.

"O atleta passou mais de um mês em nosso hospital, sendo submetido a três delicadas operações e mostrou um caminho de estabilidade de suas condições clínicas e parâmetros vitais que permitiram a redução e posterior suspensão da sedação, e a consequente possibilidade de poder ser transferido para outra instalação, para a neuro-reabilitação necessária", concluiu.

Zanardi agora fará sua reabilitação no Centro de Reabilitação de Excelência Villa Beretta, localizada na cidade de Costa Masnaga, na região da Lombardia.

Zanardi sofreu um acidente no dia 19 de junho, quando bateu de frente com um caminhão em movimento enquanto participava de uma prova de revezamento com outros ciclistas paralímpicos. Ele capotou duas vezes e bateu em um caminhão com reboque. O ex-piloto que sobreviveu a um acidente violentíssimo na Fórmula Indy em 2001 que o fez perder as duas pernas, tem quatro medalhas paralímpicas nos Jogos de Londres e do Rio de Janeiro.

Foto: Reuters/Ricardo Moraes

Nenhum comentário:

Postar um comentário