World Athletics altera período de qualificação olímpica da maratona e dos 50 km marcha - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

World Athletics altera período de qualificação olímpica da maratona e dos 50 km marcha

Compartilhe

A World Athletics, a Federação Internacional de Atletismo, anunciou na terça-feira (28/7), em Mônaco, alteração no processo de qualificação olímpica para Tóquio-2021. A entidade resolveu antecipar o início do prazo para a obtenção de índices para a maratona e para a marcha atlética de 50 km de 1º de dezembro para 1º de setembro de 2020.

A decisão foi tomada por causa de preocupações com a falta de oportunidades de qualificação disponíveis para atletas de corridas de rua antes que o período de qualificação termine em 31 de maio de 2021.

O período original da suspensão de qualificação olímpica era de 6 de abril a 30 de novembro de 2020 e foi mudado devido à interrupção das competições e dos treinamentos causada pela pandemia global da COVID-19.

Os maratonistas e marchadores poderão registrar as marcas mínimas para Tóquio a partir de 1º de setembro e até 30 de novembro e depois (até 31 de maio de 2021), mas apenas em provas pré-identificadas, anunciadas e autorizadas, sendo realizadas em percursos certificados pela WA, com testes antidopagem realizados no dia da competição.

A contagem de pontos para o ranking mundial e a qualificação automática por meio das maratonas Gold Label e Platinum Label continuam suspensas até 30 de novembro.

O presidente da WA, Sebastian Coe, disse que ficou claro que os atletas de maratona e marcha podem ter oportunidades muito limitadas de obtenção dos índices em 2021 por causa da incerteza sobre a realização de eventos de participação em massa no próximo ano.

“A maioria das grandes maratonas já foi cancelada ou adiada para o restante deste ano e a evolução da pandemia dificulta a previsão se as provas que estão programadas para o primeiro semestre do próximo ano serão realmente realizadas”, disse Coe. “Essa situação, combinada ao fato de que atletas de maratona e marcha 50 km só podem participar de um número muito limitado de corridas de alta qualidade por ano, reduziria a janela de qualificação sem esse ajuste.”

A WA garantiu à Unidade de Integridade de Atletismo que o sistema antidopagem é capaz de proteger a integridade das corridas durante este período e estabelecerá critérios de “testes rigorosos” para todos os atletas.

A Maratona de Londres, por exemplo, está marcada para o dia 4 de outubro e os organizadores estão comprometidos em trabalhar com o World Athletics para promover a oportunidade de participação para atletas de todo o mundo e para ajudar com seus desafios de viagem para que possam correr em Londres e alcançar o tempo de qualificação olímpica.

A World Athletics também negociará com a organização da Maratona de Abu Dhabi para ver se ela pode oferecer oportunidades semelhantes.

Além disso, a WA espera que haja pelo menos dois grandes eventos de marcha no período de 1º de setembro e 30 de novembro de 2020.

A Comissão de Atletas e a Comissão de Competição da World Athletics foram consultadas antes desta decisão e aprovaram a proposta. A Comissão de Atletas afirmou que a decisão não ajuda a todos os atletas, dadas as restrições de viagem ainda impostas por alguns países, mas apoia os maratonistas nas atuais circunstâncias particularmente difíceis que enfrentam para se qualificar para os Jogos Olímpicos de Tóquio.

Foto: Norman Katende

Nenhum comentário:

Postar um comentário