Atletas de Bahamas receberão auxílio financeiro durante pandemia - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Atletas de Bahamas receberão auxílio financeiro durante pandemia

Compartilhe

O Comitê Olímpico de Bahamas (BOC) disponibilizou um programa de auxílio financeiro para os atletas durante a crise financeira causada pela pandemia de coronavírus. Serão distribuídos US$ 30 mil (cerca de R$ 160 mil) entre os esportistas. 

Responsável pela distribuição da verba, a Comissão de Bem-Estar dos atletas elegeu critérios para o auxílio. Esportistas que já são contemplados com patrocínios de roupas ou equipamentos e aqueles que já fazem parte de programas que ajudam a classe, não receberão o aporte. 

"Já existe um nível de apoio para alguns atletas, então essas doações da Comissão são para outros atletas que têm menos apoio disponível", ressaltou Romell Knowles, presidente do BOC. "A assistência aos atletas dependerá de suas necessidades específicas".

Hoje (3) é o último dia para os atletas se inscreverem no programa e os aprovados serão notificados até o final deste mês. 

Outro intuito revelado por Knowles sobre a criação deste programa é ajudar atletas que ainda tem chance de classificação olímpica para Tóquio 2021. 

"Um atleta tem várias necessidades no caminho para um evento de qualificação", acrescentou Knowles. "Seja equipamento, transporte, suplementos alimentares ou algum outro recurso, os atletas estão enfrentando enormes obstáculos para estar na melhor posição para competir".

"O trabalho da Comissão é examinar as solicitações e ajudar da melhor maneira possível, aliviando alguns desses encargos", concluiu. 

Bahamas conquistou 14 medalhas olímpicas, sendo seis de ouro, duas de prata e seis de bronze, participando do evento desde a edição de Melbourne 1956 e marcando presenças ininterruptas a partir de Barcelona 1992. 

Foram confirmados 104 casos de coronavírus no país, com 11 mortes e 77 pessoas recuperadas. Bahamas tem cerca de 385 mil habitantes e conta com um Índice de Desenvolvimento Humano de 0,805, colocando o país entre os 60 melhores IDH do mundo. 

Foto: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário