Treinador de dupla campeã olímpica no Rio 2016 fala em live sobre preparação no ciclo olímpico - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Treinador de dupla campeã olímpica no Rio 2016 fala em live sobre preparação no ciclo olímpico

Compartilhe

A Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) realizou mais um seminário virtual durante a paralização das competições por conta da pandemia mundial da Covid-19. O tema do encontro no projeto ‘Academia do Vôlei’ foi a preparação durante um ciclo olímpico, apresentado pelo técnico Leandro Brachola, ouro na Rio-2016 com a dupla Alison/Bruno Schmidt.

Leandro Brachola começou a carreira de treinador no vôlei de praia no início dos anos 1990 com a dupla Loiola e Aloísio, e se consagrou como um dos grandes estudiosos da modalidade no país. Classificado para Tóquio-2021 com Alison/Álvaro Filho, o capixaba falou para cerca de 130 profissionais de todo país e ressaltou a necessidade de um trabalho psicológico e de uma boa comissão técnica para conquistar os objetivos.

“Acredito que a ansiedade é maior no ano da corrida olímpica do que efetivamente no ano olímpico. O ano dos Jogos possui um pico de tensão ali durante a disputa em si, mas no ano anterior, a pressão pela conquista da vaga é muito forte, a briga no Brasil é muito acirrada. Acredito que a preparação psicológica é um plano central para o sucesso, saber lidar com os altos e baixos”, disse Brachola, que completou. “É muito importante ter uma comissão técnica experiente, que já trilhou um caminho e vai saber lidar com os atletas, reagir a um resultado negativo, ter as correções em um planejamento. Um time pode não começar bem a corrida olímpica, mas tem que ter o foco no próximo torneio, serão doze, quinze eventos para pontuar, com a necessidade de manter uma regularidade. E felizmente, com o apoio da CBV e do Comitê Olímpico do Brasil (COB), conseguimos ter uma equipe técnica com vários profissionais especializados em cada área, fisiologia, psicologia, fisioterapia, analista de dados”, declarou.

Além de Brachola, os atletas Alison e Álvaro Filho também participaram do seminário. Alison, inclusive respondeu algumas questões enviadas pelos treinadores. O Superintendente de vôlei de praia da CBV, José Virgílio Pires, destacou a possiblidade de profissionais do país inteiro acompanharem a apresentação do técnico campeão olímpico e de tirar dúvidas sobre um ciclo. “É um orgulho e uma alegria contar com a participação de um campeão olímpico, um profissional tão capacitado como o Leandro Brachola. Certamente essa disposição de dividir conhecimento para tantos profissionais só engrandece o voleibol. Ficamos felizes em chegar na quinta semana tendo essa troca de informações”, declarou. 

Brachola também comentou as alterações de planejamento em função do adiamento dos Jogos em Tóquio para 2021, visando o ápice físico e técnico de Alison e Álvaro. “Teremos uma reformulação de planejamento. Do momento em que anunciaram a mudança para 2021, tivemos que virar a chave e fazer novos objetivos. Vamos fazer um processo diferente do anterior. Estávamos em uma sequência de trabalho, partindo aos torneios preparatórios. Quando pudermos retomar as atividades livremente, conhecer o calendário de competições, vamos refazer esse planejamento”, destacou.

Foto: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário