Belize deseja classificação inédita no rugby para Paris 2024 - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Belize deseja classificação inédita no rugby para Paris 2024

Compartilhe

Situada na América Central, Belize é principalmente conhecida pela beleza de suas praias e florestas tropicais e o que pouca gente pode saber é que, mesmo com poucos recursos, o esporte tenta se desenvolver no país. Um desses "frutos" é a seleção local de rugby sevens, que planeja uma inédita classificação olímpica para os Jogos de Paris 2024. 

A relação entre a população do país com o rúgbi tornou-se mais assídua a partir de 2015, com a criação do Rugby Belize, a liga nacional da modalidade. Com isso, a organização também fundou a seleção belizenha de rúgbi, para competir de forma internacional. 

Criador da Rugby Belize, o inglês Tony Gillings estabeleceu a meta de classificação olímpica, inspirado na seleção de Fiji, campeã nos Jogos Olímpicos Rio 2016

"Como Fiji e Belize são economicamente muito semelhantes, e Belize participa sempre dos Jogos Olímpicos, podemos fazer o mesmo que Fiji", disse Gillings. "Então, do jeito que eu tento inspirar os jovens aqui, vamos reunir um time, qualificar e vamos lá trazer a primeira medalha de Belize nos Jogos Olímpicos". 

Belize participa das Olimpíadas desde a edição de Montreal 1976, ficando de fora apenas em 1980, quando fez parte do boicote aos jogos de Moscou, na Rússia. Antes disso, o país participou das edições da Cidade do México 1968 e Munique 1972, com o nome de Honduras Britânicas. 

Apenas uma vez Belize conseguiu levar mais de dez atletas aos Jogos Olímpicos, em Los Angeles 1984, quando teve uma delegação com 11 competidores. Uma classificação do time de rugby para Paris 2024 seria o suficiente para quebrar este recorde, já que 12 jogadores podem ser convocados para integrar a equipe. Na Rio 2016, a nação trouxe ao Brasil apenas três atletas. 

"Agora, isso pode parecer um sonho, mas tudo o que faço em Belize é basicamente baseado no que aconteceu em Fiji", concluiu Gillings.

Foto: Reprodução/Twitter

Nenhum comentário:

Postar um comentário