Judoca medalhista olímpico, Wang-Ki-Chun é banido do esporte após envolvimento com agressão sexual - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Judoca medalhista olímpico, Wang-Ki-Chun é banido do esporte após envolvimento com agressão sexual

Compartilhe

O judoca Wang-Ki-Chun foi banido da modalidade em punição aplicada pela Associação de Judô da Coreia do Sul (KJA) após ser preso há pouco mais de uma semana, por agressão sexual contra uma adolescente, segundo informações da agencia de notícias Yonhap. O Comitê Disciplinar da KJA decidiu banir Wang do esporte por toda a vida, por unanimidade. 

A Agência de Polícia do Distrito de Daegu havia decretado a prisão de Wang, após a investigação do caso, que foi denunciado em março deste ano. Em 2009 o atleta já havia sido preso após agredir uma mulher dentro de uma boate. Mas nenhuma acusação foi feita pois houve um acordo com a vítima. 

Apesar das acusações ainda não terem sido confirmadas, a KJA afirmou que as atitudes do atleta foram muito prejudiciais. "Ele se envolveu em relações inapropriadas com um menor e prejudicou muito a integridade e a posição social do judô", disparou a associação.

Wang poderá ainda recorrer esta decisão pelo Comitê Olímpico da Coreia do Sul e pelo Comitê Olímpico Internacional. 

O judoca sul-coreano foi vice-campeão olímpico da categoria até 73kg nos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008, após derrotar durante a campanha da medalha de prata, o brasileiro Leandro Guilheiro. Além disso, Wang ganhou os títulos mundias de 2007 e 2009.

Em 2014 Wang havia se envolvido em outra polêmica, após utilizar seu celular durante um treinamento militar obrigatório em seu país natal. 

 Foto: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário