Estrela do softbol, Stacey Porter declara que adiamento olímpico a deixou "mais faminta" - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Estrela do softbol, Stacey Porter declara que adiamento olímpico a deixou "mais faminta"

Compartilhe

Sem disputar uma Olimpíada desde 2008, por causa da retirada do softball do programa olímpico, a australiana Stacey Porter, estrela da modalidade, declarou que o adiamento olímpico a deixou "mais faminta". Isso porque o softball retornará ao evento, nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2021. 

Aos 39 anos, Porter tem duas medalhas olímpicas, a prata em Atenas 2004 e o bronze em Pequim 2008. 

Em entrevista à ABC, Porter falou sobre a motivação de voltar aos Jogos Olímpicos.

"Isso me deixou com mais fome e, com sorte, isso torna todas nós um pouco mais famintas", disse Porter, que contabiliza 441 vitórias atuando pela seleção australiana de softball. "Temos algumas garotas que estão na casa dos 20 anos. Não acho que outros 12 meses nos machuquem".

Classificada para os Jogos de Tóquio após o título do torneio qualificatório da Ásia e Oceania, a Austrália chegou na final olímpica em Atenas 2004. Porter relembrou a derrota na partida contra as norte-americanas na disputa pelo ouro, com placar de 5 a 1. 

"Essa foi uma boa memória, mas obviamente, os EUA nas Olimpíadas eram um pouco intocáveis", disse ela.

"Acho que elas podem ser consideradas um 'The Dream Team', elas meio que dominaram o tempo todo. Foi um ótimo jogo, infelizmente não vencemos, mas certamente são boas lembranças que espero levar do próximo ano e garantir que isso não aconteça novamente", apontou Porter.

Porter começou a jogar softball na Universidade do Havaí, ficando em segundo lugar em seu time, no número de home-runs logo em seu ano de estreia. Em 2002 ela foi convocada pela primeira vez pela seleção australiana da modalidade. 

Foto: Sam Donkin Photography

Nenhum comentário:

Postar um comentário