eMuseu do Esporte traz exposições temporárias com o título mundial do basquete brasileiro em 1959 - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio

eMuseu do Esporte traz exposições temporárias com o título mundial do basquete brasileiro em 1959

Compartilhe

Com o objetivo de valorizar a história do esporte e inspirar pessoas através de exemplos no desporto olímpico e paralímpico, está em cartaz no eMuseu, desde o último dia 8 de maio, a 1ª temporada da exposição virtual colaborativa. Todo o material disponível é parte do acervo pessoal de fãs, atletas, ex-atletas e de entidades esportivas. Em uma dinâmica 3D no site do eMuseu, é possível revisitar, por exemplo, a primeira conquista mundial do basquete brasileiro, em 1959, em parceria com a Confederação Brasileira de Basketball. A primeira temporada da exibição vai até 21 de maio. E no dia 22 de maio começa a segunda, com data até 5 de junho.

Em uma das experiências, um avatar 3D conduz a visita guiada ao museu, preservando a memória do esporte, por meio da cultura, sempre valorizando o legado da transformação social com uso da tecnologia. Na primeira temporada, os destaques das exposições olímpicas são atleta de Beach Tennis Tatiana Flores, Djan Madruga no triatlo, dentre outros. Nas modalidades paralímpicas os visitantes terão a oportunidade de conhecer a história do Davizinho do Surf, Marcelo Collet triatleta, além do Instituto Benjamin Constant, do Clube de Regatas Vasco da Gama, entre outros.

Na segunda temporada, os destaques são Camila Bombana no tiro com arco, Yanca Costa no surfe e Clodoaldo Costa, que é medalhista paralímpico na natação. Além disso, o Serviço Social da Indústria de São Paulo (SESI-SP) e a Associação Niteroiense dos Deficientes Físicos (Andef) apresentarão as histórias de superação e garra de seus atletas no paralímpico.

"A intenção é criar um museu através da construção colaborativa de toda a sociedade, incentivando, promovendo, divulgando e registrando a importância que o esporte tem em nossas vidas, como agente de transformação social, além de mostrar a enorme paixão que desperta", explica Bianca Gama, idealizadora do projeto.

No dia 19 de abril, foi realizado o lançamento oficial do eMuseu, por meio do site emuseudoesporte.com.br, com a estreia da exposição temporária virtual Ciência x Mitos: na Copa de 1970 de futebol, de curadoria e acervo do professor Dr. Lamartine da Costa. Essa exposição, inclusive, segue aberta para os fãs da Seleção Brasileira de futebol.

O patrocínio do projeto é da Enel Distribuição Rio, em conjunto com a Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude do Rio de Janeiro, por meio da Lei de Incentivo, do Governo Estadual.

O eMuseu do Esporte surge para registrar a memória do esporte e seu legado em um formato inovador e colaborativo. O museu virtual traz a tradicionalidade de um museu físico, a exibição eletrônica incluindo um tour e a construção colaborativa de toda a sociedade. As exibições são divididas em exposições temporárias e museus permanentes.

O projeto terá, neste primeiro momento, oito museus virtuais permanentes, que serão lançados em junho de 2020, em uma plataforma 3D com o que há de mais moderno na navegação web. Farão parte do acervo permanente: a Enel, a Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa), a Confederação Brasileira de Basketbal (CBB), a Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM), o Comitê Brasileiro de Esporte Master (CBEM). Todos terão um tour virtual com exposição de vídeos e fotos em acervos inéditos, trazendo experiências imersivas aos fãs.

O eMuseu do Esporte é uma idealização do professor Dr. Lamartine da Costa e da prfessora Dra. Bianca Gama, com realização da empresa Gama Assessoria, em parceria com a Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), através da Incubadora Tecnológica de Empreendimentos Sociais e Cooperativas Sociais (ITECS).

Foto: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário