França bate o Brasil e acaba com a invencibilidade da era Pia - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

França bate o Brasil e acaba com a invencibilidade da era Pia

Compartilhe

Caiu a invencibilidade da era Pia. Depois de mais de oito meses sem derrotas no futebol feminino, o Brasil perdeu para a França por 1 a 0 neste sábado, 07, em partida válida pela segunda rodada do Torneio da França, em Valenciennes. O gol da partida foi marcado por Gauvin. Com a vitória, a anfitriã sagrou-se campeã da competição festiva com um jogo de antecedência.

Foi a primeira derrota de Pia Sundhage no comando técnico da equipe brasileira em dez jogos. Desde julho, quando a sueca assumiu, foram nove jogos, com seis vitórias e três empates. A última derrota da seleção feminina havia sido em junho de 2019, nas oitavas de final da Copa do Mundo, exatamente contra a França. Na ocasião, a equipe era dirigida por Vadão e perdeu por 2 a 1

No jogo de hoje, o Brasil entrou com muitas mudanças em relação à equipe que iniciou a partida contra os Países Baixos. Marta e Debinha ficaram no banco, enquanto Bárbara, Letícia Santos, Tamires, Bia Zaneratto, Cristiane e Andressinha foram titulares. O Brasil foi a campo com:  Bárbara, Letícia Santos, Tayla, Daiane e Tamires; Formiga, Luana, Andressinha e Andressa Alves; Cristiane e Bia Zaneratto.

Assim como na estreia contra a seleção neerlandesa, as brasileiras não tiveram uma atuação convincente. Nos dois confrontos, houve um claro domínio das equipes europeias. As brasileiras ainda voltam a jogar na próxima terça-feira, 10, contra o Canadá, pela última rodada do Torneio da França. A equipe canadense obteve os mesmos resultados que o Brasil na competição: um empate em 0 a 0 com Países Baixos e uma derrota por 1 a 0 para a França.


O jogo

Atuando contra uma forte equipe, o Brasil entrou ligado nos instantes iniciais. A equipe verde e amarela conseguiu boas chegadas nos cinco primeiros momentos do duelo, pressionando a saída de bola das francesas. 

Mas, depois, coube à França dominar as ações do jogo. As primeiras chances reais de gol saíram com Majri e Cascarino. Aos 6 minutos, numa jogada individual pela direita, Cascarino cruzou, Majri desviou e a bola passou rente à trave de Bárbara. 

Em dois lances seguintes, a dupla Cascarino-Majri voltou a aparecer. Em nova jogada individual da ponta francesa, Majri subiu nas costas de Letícia Santos e cabeceou perigosamente pra fora.

A partida passou a seguir uma certa risca a partir dos 10 minutos. A França tinha a posse de bola, atacava esporadicamente e apresentava perigo em algumas vezes, enquanto o Brasil buscava os contra-ataques.

Aos 32 minutos, uma baixa para o Brasil. A lateral-direita Letícia Santos dividiu uma bola com Majri e levou a pior. A brasileira não aguentou as fortes dores no joelho e teve que deixar o gramado. Em seu lugar, entrou Antônia.

O primeiro chute a gol brasileiro só veio sair aos 35 minutos da primeira etapa. De fora da área, Tamires pegou o rebote de uma cobrança de falta e mandou de primeira, mas a goleira Magnin fez a defesa sem maiores problemas.

Na volta para o segundo tempo, Pia colocou Marta e Debinha nos lugares de Bia e Andressa Alves na tentativa de resolver o problema de criação do meio-campo brasileiro. No entanto, as alterações não surtiram efeito e a temática do jogo continuou a mesma do primeiro tempo.

Aos 10 minutos da etapa complementar, Gauvin abriu o placar para as donas da casa. A artilheira subiu sozinha na pequena área para cabecear e marcar o primeiro gol da partida. A bola ainda passou por baixo das pernas da goleira Bárbara.

Com a desvantagem, a equipe brasileira precisou sair para o jogo. Aos 17 minutos, Cristiane partiu em disparada pela direita, cortou para o meio e bateu para o gol de fora da área. A goleira francesa conseguiu fazer a defesa.

As entradas de Aline e Duda (saídas de Cristiane e Formiga) deram mais mobilidade ao Brasil, que conseguiu alguns ataques perigosos, mas ainda sofreu muito na defesa. Já na reta final, Duda sofreu um toque dentro da área e, mais uma vez, a equipe brasileira reclamou muito de pênalti. A árbitra não marcou e o Brasil saiu derrotado.

Foto: Icon Sport

Nenhum comentário:

Postar um comentário