Lutadora da Mongólia é suspensa por doping nos Jogos Asiáticos em 2018


O United World Wresling suspendeu nessa semana a lutador Orkhon Purevdorj, após testar positivo para o exame de doping enquanto disputava os Jogos Asiáticos Indonésia 2018, na categoria até 62 kg. A decisão tomada pelo órgão foi confirmada pelo Tribunal de Arbitragem Esportiva (CAS) penalizando a atleta da Mongólia.

O Comitê Olímpico da Ásia (OCA) emitiu o resultado e o analisou em um laboratório em Doha (Qatar) que cumpre os requisitos da Agência Mundial Antidoping (WADA). O próprio Conselho retirou as premiações e os resultados de Purevdorj antes mesmo de encaminhar o documento para o UWW, responsável por acréscimos nessa punição.

O exame de Purevdorj detectou a presença de estanozolol em seu metabolismo, composto proibido tanto em competições quanto fora delas. O estanozolol é um esteroide anabolizante sintético utilizado para o ganha de massa magra e perda de gordura, gerando um aumento da força, resistência e velocidade sendo muito usado por meninas e adolescentes.

A punição de quatro anos vai até 22 de setembro de 2022. A lutadora mongol perdeu a medalha de ouro dos Jogos Asiáticos, que foi passada à Aisuluu Tynybekova, do Quirguistão. A prata foi para a japonesa Risako KAWAI e o bronze ficou com a vietnamita Nguyễn Thị Mỹ Hạnh e a norte-coreana Aro Jong-sim.

Foto: Xinhua/Yue Yuewei/NS

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024?

Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os jogos in loco.

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Postar um comentário

To Top