Vice-Presidente do COI insiste no consenso entre Paris e Los Angeles sobre os Jogos de 2024 e 2028

O vice-presidente do Comitê Olímpico Internacional(COI) ,Juan Antonio Samaranch Jr, insistiu em uma escolha conjunta para os Jogos de 2024 e 2028 para Paris e Los Angeles mas isso só vai acontecer se houver um consenso.

Em um evento de mídia realizado em Madri ,Samaranch também negou alegações de que a corrupção é um dos "muitos problemas" enfrentados pelo COI.

Um grupo de trabalho foi criado pelo presidente do COI, Thomas Bach, na semana passada, a fim de considerar a possibilidade de atribuir as edições 2024 e 2028 dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos na Sessão do CIO deste ano, em Lima, prevista para 13 de setembro.

A cidade californiana e a capital francesa são as únicas cidades na corrida pelas Olimpíadas de 2024 após as desistências de Hamburgo,Roma e Budapeste.

Apesar das tentativas do COI de premiar as cidades para 2024 e 2028 ambas as cidades já repetiram que estão interessadas apenas nos Jogos Olímpicos de 2024.

Preocupações também foram expressas sobre os perigos de mudar o processo de seleção das cidades no meio do caminho.

Samaranch, um dos quatro presidentes do painel, juntamente com os vice-presidentes John Coates da Austrália, Uğur Erdener, da Turquia e Yu Zaiqing, da China, afirmou que as reformas olímpicas em curso beneficiarão concorrentes como Madrid.

"Não é decidido, mas isso não está fora de questão" disse o espanhol a agência de notícias EFE.

"Se fosse por esse caminho, seria com o consenso de ambas as cidades".

"A prioridade é mudar o sistema de seleção e então veremos se ele pode ser aplicado ao processo atual, com consenso absoluto".

Madrid acabou em terceiro lugar na eleição para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2020 atrás de Istambul e de Tóquio que acabou vencendo.

A capital espanhola também terminou em terceiro lugar na corrida de 2012 vencida por Londres e segunda na corrida de 2016 vencida pelo Rio de Janeiro.

Se ambos os jogos forem concedidos este ano, então Madrid só poderia ofertar para sediar as Olimpíadas para a edição de 2032.

Samaranch afirmou que Madrid se beneficiara da reforma,além disso ele insistiu que o COI necessita reduzir seus custos.

"A Agenda 2020 e as novas ideias que temos vão nos favorecer muito Madrid", afirmou.

"Por que é tão difícil para nós transmitir a mensagem de que os Jogos são algo positivo?"

"Uma cidade não pode gastar menos de US $ 30 milhões ou US $ 40 milhões , US $ 50 milhões é o custo médio, por isso tem Para descer ".

Outro problema citado foi a "percepção pública de que é um risco dedicar recursos aos Jogos e não a outros projetos sociais".

"Há movimentos populistas em todo o mundo ocidental, de todas as cores, que com uma pequena base social e uma alta mobilização estão modificando as agendas", acrescentou Samaranch.

"É uma realidade".

"Estamos fazendo os Jogos na Ásia e isso é porque o Ocidente é auto-imposto para não fazer os Jogos por uma incapacidade de responder a esse movimento".

Samaranch, no entanto, defendeu o sistema de votação atual em que os membros do COI votam anonimamente.

"A graça do COI é a sua independência do poder político, é o que nos manteve vivos", acrescentou.

Samaranch reconheceu que o corpo enfrentava "muitos problemas", mas deixou claro que "a corrupção não é um deles agora".

"Houve problemas no passado e eles foram limpos", acrescentou.

Foto:Getty Images

0 Comentários