Obras da Linha 4 do metrô atingem 90% de conclusão


O secretário de Estado de Transportes do Rio de Janeiro, Rodrigo Vieira, visitou as estações Nossa Senhora da Paz e São Conrado da Linha 4 do metrô, que já tem 90% das obras concluídas. A construção dos túneis entre Barra e Ipanema está na reta final.

O 'Tatuzão', equipamento que constrói o túnel na Zona Sul, chegou no último sábado (20) ao fim do Leblon, entre as avenidas Ataulfo de Paiva e Visconde de Albuquerque, no poço de ventilação da Linha 4. Agora, a máquina irá percorrer mais 200 metros até o encontro com os túneis da Barra da Tijuca.

"Estamos no sprint final. Todas as empresas estão alinhadas e os 9 mil trabalhadores estão empenhados para finalizar essa obra, que é um grande legado para o Rio", disse o secretário.

Os 15 novos trens adquiridos pela concessionária para operarem no trecho Barra-Ipanema também já estão circulando no sistema metroviário e serão transferidos para a Linha 4 quando os testes forem finalizados.

Estações em fase de acabamento

Em todo o trecho, já são mais de 20 quilômetros de trilhos colocados e faltam apenas três quilômetros para concluir o trecho Barra-Ipanema. As estações Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, Jardim de Alah e Antero de Quental, no Leblon, São Conrado e Jardim Oceânico, na Barra, estão em fase de acabamento: acessos de passageiros prontos, pastilhas decorativas e painéis artísticos instalados, piso de granito, escadas rolantes e elevadores em teste. A estação Jardim Oceânico será integrada ao sistema BRT e tem uma arquitetura especial, que privilegia a iluminação natural na área de bilheterias e circulação de passageiros.

"Estamos absolutamente com essa obra na mão. Continuamos trabalhando muito e temos certeza de que, em julho, vamos disponibilizar a Linha 4 para a operação olímpica e para a cidade", reforçou Rodrigo Vieira.

As obras civis da ponte estaiada estão concluídas. A instalação dos estais (conjuntos de cabo de aço) foi finalizada em dezembro e a ponte já recebe trilhos no trecho elevado sobre o canal. Em seguida, inicia-se a fase de acabamento, instalação de cabos elétricos e iluminação cenográfica, assinada pelo artista das luzes Peter Gasper. Este é único trecho onde os trens da Linha 4 poderão ser vistos fora do subterrâneo.

Foto: Governo do Rio

0 Comentários