ATP Challenger Tour Finals 2015 - Último dia: Cervantes é campeão invicto - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

ATP Challenger Tour Finals 2015 - Último dia: Cervantes é campeão invicto

Compartilhe

O espanhol Iñigo Cervantes conquistou o título da quinta edição do ATP Challenger Tour Finals, disputado no domingo (29), em São Paulo. O jogador de 25 anos derrotou o compatriota Daniel Muñoz de la Nava com parciais de 6/2, 3/6 e 7/6(4), após salvar dois match points.

Cervantes é o primeiro campeão invicto da história do torneio e embolsou US$ 91.200 de premiação, além de 125 pontos no ranking mundial da ATP, deixando o espanhol perto do top 70. Este foi o quarto título dele em 2015, após os troféus em Ostrava (República Tcheca), Vicenza (Itália) e Marburg (Alemanha).

“Havíamos nos enfrentado há quatro dias. Acho que eu tinha um pouco mais de pressão porque havia vencido quatro jogos e ele dois, porque não precisou jogar a semifinal (Muñoz avançou por abandono do argentino Guido Pella). Como eu havia vencido na quarta, acho que tinha mais pressão. Fico muito feliz de ter vencido uma final tão importante e especial”, afirmou Cervantes.

O espanhol é apenas o terceiro jogador da história a vencer 50 jogos em uma temporada. Os outros foram o sérvio Boris Pashanski (51 em 2005) e o argentino Carlos Berlocq (57 vitórias em 2010). “Esses números dizem que foi um ano excelente para mim. Há dois anos eu estava numa cadeira de rodas sem poder jogar tênis e andar, por causa de duas operações no quadril. Agora estou com eu melhor ranking. Ano que vem quero objetivos ainda maiores e espero seguir melhorando”, comentou.

Após um primeiro set tranquilo, Cervantes viu Muñoz de la Nava melhorar bastante na partida e chegar a sacar para o título em 5/4 no terceiro set. Porém, o campeão salvou dois match points neste game e levou a melhor no tiebreak decisivo. “Tênis é muito difícil. No primeiro set parecia que seria um jogo fácil para mim, 6/2. Estava bem tranquilo e Daniel errando mais que o normal. Porém, uma quebra no segundo set mudou o jogo e no terceiro set salvei match points, mas pude recuperar e ganhar este jogo, que significa muito para mim”, analisou.

O campeão revelou que passou por sua cabeça quando Muñoz esteve a um game do título. “Só pensava em obrigar Dani a ganhar o jogo. Todos ficamos nervosos nesses momentos, até Federer, Nadal e Djokovic”, disse Cervantes. O espanhol treina na comandada por Javier Ferrer, irmão do top 10 David Ferrer, em Javea.

Mesmo decepcionado com o resultado, Muñoz de la Nava reconheceu os méritos de seu compatriota. “Parabéns a Iñigo pela grande semana. É um grande companheiro de circuito e realmente teve um ano espetacular, muito sólido. Hoje foi uma final que poderia ter ido para qualquer lado, acabou sendo melhor para ele e foi merecido”, declarou o vice-campeão.

Foto: ATP Challenger Tour Finals

Nenhum comentário:

Postar um comentário