Um dos grafiteiros mais famosos do Rio de Janeiro faz painel para o Rio Open 2015


Os traços mais conhecidos da arte urbana carioca estarão no Rio Open Apresentado pela Claro. Convidado para assinar uma imagem oficial do evento, o grafiteiro Tomaz Viana, o Toz, idealizou o cenário perfeito do Rio de Janeiro com o maior torneio de tênis da América Latina, que acontece entre os dias 16 e 22 de fevereiro. Para o painel, Toz buscou suas influências do Rio, o verde das árvores, o saibro, que remete a cor de terra e a imagem do Cristo. O artista que não é carioca, Toz nasceu na Bahia, chegou ao Rio com 14 anos e hoje, aos 38, tem um trabalho que já faz parte da cidade. A imagem estará disponível no Jockey Club durante os dias da competição.     

Assim como acontece em alguns dos maiores torneios do mundo, a exemplo de Roland Garros que anualmente chama um artista consagrado para fazer o seu pôster oficial e que acaba virando uma obra de arte e tema de exposição em renomados museus, o Rio Open inova no País e convidou Toz para fazer, pela primeira vez, um cartaz da competição.     

“Fiquei lisonjeado com o convite, hoje o meu trabalho está super presente no Rio, que acho que já faz parte da cidade. Não nasci aqui, mas como vim ainda garoto, fiz a minha vida aqui. Adorei o convite para ter a minha arte representando este torneio tão importante para a cidade”, comentou o artista.  

Mesmo sem conhecer muito bem as regras do esporte o contato de Toz com o tênis não é de hoje. Seus pais escolheram o nome Tomaz por causa do tenista Thomaz Koch, com quem Toz chegou a conviver durante alguns anos. O grafiteiro elogia o comportamento dos jogadores, o fair play, até o modo de se vestirem. Para a criação do projeto pensou no local aonde o torneio é realizado, no Jockey Club, na Lagoa, onde o ambiente é muito verde. O artista tem fascinação pelo cenário do Rio, que descreve como uma cidade dentro da floresta.     

“Eu dou a minha versão pra tudo, mas a minha influencia do Rio, vem de morar no Jardim Botânico. Juntar esses elementos, da terra com o verde, além das bolas e o colorido, que representam alegria, e a própria bola de tênis. O visual do Rio o diferencia de todas as cidades. São poucas as cidades que tem algum ícone que você pode ver de vários pontos. E o Cristo Redentor tem isso, você o vê de vários pontos da cidade. Misturando com as outras cores que eu já tinha pensado, casou tudo muito bem”, comentou Toz.    

Toz explica que o painel remete a visão de movimento do jogo, uma raquete em primeiro plano, com o Cristo e vegetação atrás, além das bolas que dão a sensação de ação da imagem. Para a assinatura, o grafiteiro conta com a parceria do amigo Bruno Bogossian, o BR, especialista em escrita. BR é quem assina também a grafia dos bonecos criados por Toz. A ideia da assinatura é fazer referência ao autógrafo que os vencedores de grandes torneios dão na câmera da transmissão.    

“A parceria com um artista de vanguarda como Toz, que trabalha com cores fortes e alegres, traduz a energia descontraída do Brasil e do verão e vai trazer para o Rio Open o clima que queremos - descontraído, alegre e com a cara do verão carioca. Queremos mostrar que um evento de tênis, vai muito além do esporte, é uma experiência completa onde trabalhamos também com gastronomia, música, moda e arte.” Márcia Casz – COO de Esportes da IMX.


Foto: Divulgação

Postar um comentário

To Top