Petição criada para investigar patinação artística tem 1,2 milhão de assinaturas


As Olimpíadas de inverno em Sochi já acabaram, mas ainda tem coisa que vai dar o que falar. Tudo isso porque na última sexta, dia 21/02, o resultado da final feminina causou muita revolta nos sul-coreanos que consideraram injusto o resultado que deu a vitória a russa Adelina Sotnikova em cima de Yuna Kim.

Isso porque Adelina quase caiu fazendo sua apresentação, enquanto Yuna fez um apresentação normal, sem sustos. Ou seja, A Yuna que já era campeã olímpica em Vancouver há quatro anos atrás era apontada pela maioria como ouro e campeã de novo, só que ninguém esperava que os jurados fossem dar o ouro a Adelina, que somou 224,59 pontos contra 219,11 da sul-coreana.

Ainda tem muitas opiniões diferentes sobre a prova. O treinador americano Adam Leib disse que a combinação da russa era muito mais complicada do que a de Yuna que de acordo com ele, optou por saltos mais simples. Ainda no Palácio Iceberg, a americana Ashley Wanger disse que as pessoas não queriam ver os atletas que caem vencendo a prova e assim, a medalha de ouro.

A reação de Yuna Kim era o esperado, tanto que ela estava visivelmente chateada, mas preferiu não criticar os juízes, dizendo:

- Os pontos são dados pelos juízes. Não estou na posição para comentar. Não vai mudar absolutamente nada. O mais importante é participar desses jogos, que serão meus últimos.

Por sua vez, a imprensa sul-coreana também comentou a derrota de Yuna. ''Adeus, 'Rainha da Patinação'... somos muito contentes por você ter estado conosco", comentou um jornal do país.

Quando perguntado sobre o resultado da prova, o COI( Comitê Olímpico Internacional) informou que o resultado deverá ser mantido e respeitado, dizendo que não vai investigar o resultado, a não ser que receba uma reclamação formal, já que estão lançando suspeitas dos jurados. 

O que eu espero e posso dizer é que isso ainda dará muita controvérsia há um bom tempo. Bem, resta nós esperarmos os próximos capítulos.

Foto: Getty Images
Fonte: Globoesporte.com, esportes.terra.com.br

Postar um comentário

To Top