Tyson Gay, David Rudisha e Blanka Vlasic são destaques da 2ª etapa da Diamond League - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Tyson Gay, David Rudisha e Blanka Vlasic são destaques da 2ª etapa da Diamond League

Compartilhe
Tyson Gay fatura os 100m em Nova York - Foto: Reuters/Gary Hershorn


O ex-campeão mundial Tyson Gay, em uma das poucas vezes em que se encontra fora de lesão nas últimas temporadas, não deu chances para os adversários e venceu a prova dos 100m rasos na etapa de Nova York da Diamond League de atletismo.

Correndo contra o vento em um dia frio e chuvoso em Manhattan, Gay venceu corrida masculina com 10,02 segundos, longe de sua melhor marca na temporada, 9,86, mas ainda suficiente para uma vitória confortável.

"Estou feliz com isso", disse o atleta de 31 anos, norte-americano, que tem sido assolado por lesões desde a conquista do título mundial em 2007. "Eu tento não me esforçar muito nessas condições adversas."

O campeão olímpico David Rudisha, do Quênia, também superou seus adversários para vencer com facilidade a prova dos 800m. Rudisha, que quebrou seu próprio recorde mundial de forma espetacular em Londres, também fez um tempo muito abaixo do seu melhor: 1:45.14. É a segunda vitória do queniano em duas etapas da Diamond League até agora, que acrescentou que sua maior meta para a temporada é vencer o Mundial em 2013.

A croata Blanka Vlasic fez um retorno triunfante à competição depois de uma lesão na perna que a manteve fora das pistas por quase dois anos, arruinando suas esperanças de competir nos Jogos Olímpicos de Londres. Mesmo visivelmente nervosa, a atleta do salto em altura conseguiu um grande desempenho, obtendo a marca de 1,94m sem problemas. "Eu não posso nem começar a explicar o quanto eu estava assustada", disse ela a jornalistas. "Eu realmente não sabia se eu estava pronta ou não, porque no treinamento eu ainda sentia dor”.

No salto com vara feminino tivemos o reencontro de Fabiana Murer com as medalhas. A brasileira saltou 4,53m para conseguir a prata em Nova York, atrás apenas da norte-americana Jennifer Suhr (4,63m). Suhr, inclusive, aparece como uma das grandes adversárias de Murer para o atual ciclo olímpico. O bronze ficou com a cubana Yarisley Silva.

Nos 200m feminino, a jamaicana bicampeã olímpica Veronica Campbell-Brown fez sua melhor marca no ano para ficar com o ouro (22s53).

O quadro de medalhas final da etapa foi dominado pelos donos da casa. Os Estados Unidos faturaram 5 ouros, 5 pratas e 6 bronzes; seguido por Quênia (2O, 2P, 1B) e Croácia (2O, 0P, 0B). Com a prata de Fabiana Murer, o Brasil ficou na 14ª colocação.

A próxima etapa da Diamond League ocorre em Eugene, também nos Estados Unidos, no dia 1º de junho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário