A montanha que veio de Tonga. - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

                             Wolfgramm (TGA) (a esq.) fez história em Atlanta 1996.



Seria dificil de imaginar uma medalha mais inesperada nos Jogos de Atlanta, em 1996, do que a medalha de Prata de Paea Wolfgramm (TGA). Um ex jogador de rugby de 1,82m e 140 kg, teve como melhor momento antes dos Jogos de Atlanta foi o terceiro lugar nos Jogos da Comunidade Britânica em 1994. Ele alcançou esse feito vencendo apenas uma luta. Antes de cada luta, Wolfgramm recitava um tradicional mantra de seu país, Tonga (103 mil habitantes): "Tonga mounga kihe loto" que significa " Suas montanhas são os seus corações". De acordo com Wolfgramm "Tonga sempre foi fácil de invadir. Nos tinhamos nossas montanhas para nos escondermos, então tinhamos que confiar em nossos corações e nossas almas." 

Em Atlanta, Wolfgramm começou vencendo Sergei Dahovich (BLR) por 10 a 9. Nas quartas de final, ele lutou contra Alexis Rubalcaba (CUB), de dois metros de altura. As chances dele vencer o cubano eram tão minusculas que poucos assistiram a luta. Mas Wolfgramm ficou firme e conseguiu uma enorme surpresa ao vencer o cubano por 17 a 12. De repente, o mundo dos esportes passou a se interessar pelo tonganês e começaram a procurar informações sobre ele. Não foi fácil de achar, pois Tonga não tinha assessor de imprensa ou mesmo um livro de informações sobre os atletas. Os reporteres só conseguiram o questionário que todo atleta olímpico é obrigado a responder. O lutador tinha 26 anos na época, a ocupação era de "dono de casa" e a pessoa que influenciou em sua carreira foi a sua esposa. De fato ele trabalhou como atendente em Auckland (NZL).

Na semifinal, Wolfgramm enfrentou Duncan Dokiwari (NGR). A luta estava empatada em 6 a 6 quando o tonganês acertou um soco no último segundo que lhe deu a vitória. Em Tonga, a nação enlouqueceu de alegria. Infelizmente, a única televisão do país era religiosa e não transmitia esportes. Então o Rei Taufa' ahou Topou IV ordenou um feriado nacional de jejum e orações no país. Perguntado se ele já tinha jejuado antes, Wolfgramm apontou para si mesmo, com seus 140 kg, e respondeu, "Você acha que eu pareço uma pessoa que jejua muito?" 

Na final, o adversário foi Wladimir Klitschko (UKR). Infelizmente o tonganês havia quebrado o pulso na semifinal e teria desistido, se não fosse uma final Olímpica. Klitschko liderava por 3 a 2 nos dois primeiros rounds e castigou Wolfgramm no último round para vencer por 7 a 3.

Ainda assim, a prata de Wolfgramm significou que Tonga é a menor nação do mundo a ter uma medalha Olímpica e a primeira nação do Pacífico Sul (fora Austrália e Nova Zelândia) a conseguir tal feito. Quando o lutador voltou para casa, o rei declarou feriado nacional e o time de rugby do país o carregou em uma cadeira através de sua vila natal, Utungako (na ilha de Vava'u). Wofgramm deixou qualquer um que pedisse para tocar na sua medalha. Ele dizia que "Eu sentia que a medalha era de propriedade de Tonga."

Nenhum comentário:

Postar um comentário