Arthur Nory vai preparar nova série na barra fixa para lutar por medalha em Tóquio 2020


Campeão mundial na barra fixa, o ginasta Arthur Nory retornou ao Brasil após quase dois meses longe e deu uma entrevista coletiva no clube que representa, o Pinheiros de São Paulo, além de receber uma homenagem do clube. Depois de brilhar no Mundial de Ginástica Artística, em Stuttgart (GER) ele ainda foi à China para a disputa dos Jogos Mundiais Militares. Mas acabou sentindo um desconforto e foi poupado. “Essa medalha no Mundial foi um feito de um trabalho coletivo. É muito bom voltar para casa após quase dois meses fora”, comentou o atleta.

O incômodo não é uma preocupação para o futuro. Segundo o técnico do atleta, Cristiano Albino, ele está com 90% de suas condições físicas – as mesmas do Mundial. E até pela grande possibilidade de brilhar nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020, Nory vai ser preservado nessa reta final de temporada para em janeiro começar a receber uma carga maior de treinamento.

“O importante agora é ele estar saudável. O ritmo de treino será mais baixo para ele chegar inteiro em 2020. Nossa preparação será com foco na barra, que é um aparelho que ele pode disputar a medalha na Olimpíada. Mas claro que não vamos abrir mão dos outros aparelhos porque ele também é um generalista. Ele é o único brasileiro medalhista em competições importantes em dois aparelhos diferentes”, disse o treinador.

Na avaliação do seu técnico, Nory tem potencial para chegar à final olímpica da barra e o trabalho será nessa direção. “O planejamento de treino não pode exceder o limite. Vamos participar de algumas competições internacionais, porque é importante aparecer lá fora e construir uma imagem melhor. Vamos também apresentar uma série nova, aumentando a dificuldade. É uma carta na manga que teremos”, revelou.

Ou seja, Nory vai aprimorar a sua apresentação na barra, que é o foco para os Jogos de Tóquio. O Brasil tem pouca chance de ganhar medalha por equipes ou no individual geral, que reúne e soma dos seis aparelhos. Por isso, o foco é que os ginastas nacionais consigam chegar às finais por aparelhos. Para Nory, será um ano pesado, mas segundo seu treinador, o rapaz dará conta do recado. “O Nory é muito disciplinado e está muito bem de cabeça. Ele tem essa bagagem”, avisou.


Com informações de Estadão
foto: Alexandre Loureiro/COB


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes