Coluna Surto Mundo Afora #43


Por Bruno Guedes

Há algumas semanas debatemos sobre filmes que narravam histórias importantes do esporte e seus personagens. Através das redes sociais, recentemente, uma leitora do Surto Olímpico sugeriu fazer uma nova lista mas com livros. De fato. Leitura sobre o assunto não falta. Por ser um espaço físico maior e que independe de tempo corrido para usufruí-las, as obras literárias costumam ter um conteúdo mais profundo e com debates maiores.

A coluna resolveu então listar os livros indispensáveis para se entender os Jogos Olímpicos, atletas e o esporte em geral antes de aproveitar as Olimpíadas de Tóquio 2020. São obras que mostram um pouco os bastidores de importantes momentos esportivos e também biografias, levando o leitor para um contexto próprio de como se alcança a glória.

Eis a nossa lista:

1 - The Revolt of the Black Athlete - Harry Edwards
Páginas: 232
Editora: University of Illinois Press

No dia 16 de outubro de 1968, o gesto de dois atletas americanos marcaria para sempre como uma das imagens do Século XX. Os velocistas John Carlos (ouro) e Tommie Smith (bronze), durante a cerimônia da entrega das medalhas nos 200 metros das Olimpíadas do México, abaixaram a cabeça e ergueram as mãos com luvas negras na execução do hino dos Estados Unidos. O fato era um protesto por direitos civis e combate ao racismo no país, no mesmo ano em que Martin Luther King fora assassinado com um tiro de fuzil.

Harry, que à época era organizador do Projeto Olímpico pelos Direitos Humanos, escreve no livro os detalhes que lembram o protesto que teve grande impacto na sociedade americana. Com impressionantes relatos, Edwards lembra como o ato expôs ao mundo os problemas internos que quase levou ao boicote dos atletas negros na Olimpíada de 68. O autor cita ainda na obra as manifestações em favor da devolução do título mundial a Muhammad Ali e o banimento dos regimes de apartheid vigentes à época: África do Sul e Rodésia (hoje Zimbábue).

Através de muitas narrativas e relatos, o texto vai detalhando como o racismo virou inimigo dos esportistas olímpicos ou não. E histórias tristes não faltam. Numa das passagens, Carlos lembra o que ouviu quando ainda estava no pódio: “Logo depois começaram as vaias. Depois vieram os xingamentos: Vá pra África, Negro!”, relembra o corredor.


2 - Hope and a Hockey Stick - Sam Quek
Páginas: 224
Editora: White Owl


"Minhas mãos tremiam. Eu mal podia segurar o taco. Que diabos estava acontecendo comigo?". O relato é da campeã olímpica do hóquei na grama, a britânica Sam Quek, sobre a sensação de estar na final das Olimpíadas Rio 2016 contra a Holanda. Filha de imigrantes e apaixonada pelo Liverpool, a defensora conta a sua história através de uma sequência muito leve e que avança naturalmente. E não faltam relatos dramáticos daquela que foi uma das líderes do time que surpreendeu o mundo ao bater uma equipe considerada quase invencível.

Durante os Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, Sam estava na arquibancada torcendo pelas suas amigas durante a conquista do bronze em casa. Na preparação para o ciclo de 2016, passou a ser convocada. Entretanto, faltando um ano para a estreia na competição, sofreu uma gravíssima lesão. Abriu mão da vida e contou com a cooperação da família para se reerguer. Enquanto todos curtiam o verão, Quek se dedicava à recuperação física. No período, a Inglaterra, base da Grã Bretanha, ganharia o Campeonato Europeu sobre as holandesas. 

Os bastidores desta e muitas outras histórias, além da final olímpica contra a bicampeã Holanda, estão no livro. Inclusive o seu desespero ao cometer um pênalti na partida: "Só conseguia pensar nas manchetes do dia seguinte: Sam tira o ouro da Grã Bretanha". Não tirou, mas nos deu um ótimo livro sobre superação. Os relatos são fundamentais para se compreender o quanto de drama carrega cada um dos que vão às Olimpíadas.


3 - Circuito de Mentiras: Ascensão e Queda de Lance Armstrong - Juliet Macur
Páginas: 424
Editora: Intrínseca

Durante 10 anos a premiada repórter do New York Times Juliet Macur acompanhou o ex-ciclista Lance Armstrong, que dominou o esporte durante a década de 2000. Bronze nas Olimpíadas de Sydney na prova contra o relógio, o americano seis anos depois atingiu o recorde de vitórias no Tour de France, com sete títulos consecutivos. Chegou a ser considerado um dos maiores atletas da História.

Entretanto, durante o ano de 2013, seu mundo desabou ao ser revelado um esquema de doping altamente sofisticado durante as provas e viu sua reputação em ruínas. Transformado em uma das maiores párias do esporte, Lance ainda precisou devolver suas medalhas, prêmios, troféus e perdeu todos os patrocinadores. O escândalo ainda levou a outro: a descoberta do processo industrial de dopagem da Rússia, que tem consequências até hoje.

Na obra, Juliet detalha de forma didática e quase cronológica todos os métodos de sabotagem esportiva, além de revelar a história de vida do ciclista que saiu do panteão dos imortais para o de símbolo do que pior existe no meio. O livro é um dos embriões do filme "Ícaro", documentário vencedor do Oscar. Uma leitura crucial para compreender como nem só de glórias os atletas são exemplos...


4 - Invencível - Laura Hillenbrand
Páginas: 536
Editora: Objetiva


Em uma tarde de sol forte de maio de 1943, um avião da Força Aérea dos Estados Unidos cai no Oceano Pacífico. Dos escombros surge um jovem tenente, artilheiro da aeronave. Seu nome era Louis Zamperini, um dos maiores corredores do mundo. De raízes italianas, participou das Olimpíadas de Berlim em 1936 e, quatro anos depois, desejava voltar ao local. Mas desta vez para lutar não por uma medalha, e sim pelos Aliados.

A história de superação do velocista é descrita nessa obra que acabou se tornando filme de Hollywood, tamanha a proeza. Aprisionado pelos japoneses, Louis deixou o esporte de lado e colocou em jogo a sua vida. Durante quase dois anos lutou pela sobrevivência e com o sonho de voltar aos Jogos Olímpicos, que deveria ter ocorrido justamente no país que agora era seu inimigo.

Detalhando relatos e resiliência, Laura imortaliza a memória de uma das grandes histórias do esporte no século XX. Sua trajetória e feitos são narrados com contornos épico e heroísmo. Nos campos de batalha e nas pistas.


5 - Liderar com o coração - Mike Krzyzewski e Jamie K. Spatola
Páginas: 144
Editora: Sextante


Um dos mais respeitados treinadores da atualidade, Mike Krzyzewski foi bicampeão com a seleção olímpica de basquete dos Estados Unidos. Nesta obra o Coach K, como é chamado, descreve sua metodologia de trabalho e como alcançou o sucesso também liderando há 30 anos a equipe da Universidade de Duke, uma das mais respeitadas.

Através de palavras-chaves, o livro apresenta os conceitos considerados fundamentais para o sucesso. Com descrição de treinamentos e histórias motivadoras, Mike e a autora Jamie mostram como o relacionamento dos jogadores é tão importante quanto a estratégia. Nas situações que pareciam difíceis e irreversíveis, Krzyzewski apresenta suas ideias para aceitação de novas soluções.

Coach K, considerado uma lenda no meio esportivo, deixa um grande legado que vai além do esporte nesse que é considerado uma das bíblias de como se alcançar o tão sonhado ouro olímpico. Leitura obrigatória, independente de se gostar ou não de basquete. Um livro pra vida.

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes