Era Uma Vez...Os Jogos da XIX Olimpíada.

Cidade do México 1968 

Período - 12/10 a 27/10/1968
Nações - 112
Atletas - 5423
Esportes - 20
Eventos - 172






A escolha da Cidade do México para sediar as Olimpíadas de 1968 foi bastante controversa devido a elevada altitude da cidade - 2300m - o que significava que o ar continha 30% de oxigênio a menos do que ao nível do mar. O ar rarefeito teve um efeito desastroso para muitos atletas que competiram nos eventos de resistência. O tempo do vencedor dos 5000m foi o mais lento em 16 anos, e nos 3000m com obstáculos e nos 10.000m foi o mais lento em 20 anos. O detentor do recorde mundial na época, Ron Clarke (AUS), desmaiou após completar os 10.000m em 6º lugar e ficou inconsciente por 10 minutos.

Por outro lado, a altitude levou a recordes mundiais em todas as provas de atletismo de 400m ou menos no masculino, incluindo os revezamentos, salto em distância e o salto triplo. O Halterofilismo também se beneficiou do ar rarefeito e vários recordes foram quebrados. A Olimpíada do México foi a primeira a ter teste de gênero para mulheres. Nenhuma competidora foi reprovada.

Nesta edição o percurso da tocha olímpica seguiu a mesma rota feita pelo navegador Cristóvão Colombo quando descobriu a América, saindo da Espanha, passando pelas Bahamas até chegar a Vera Cruz, na costa mexicana. A conclusão do revezamento trouxe pela primeira vez na história uma mulher – a atleta Enriqueta Basílio – que teve a honra de entrar no estádio lotado carregando a tocha para acender a pira olímpica.

O Brasil nos Jogos Olímpicos 

O Brasil participou com 76 atletas, em 13 esportes: Atletismo, Basquete, Boxe, Esgrima, Futebol, Hipismo, Iatismo, Levantamento de Peso, Natação, Polo Aquático, Remo, Tiro Esportivo e Vôlei. Na Cidade do México o Brasil conquistou três medalhas. Uma de prata, com Nelson Prudêncio no salto triplo e bronze com Servílio de Oliveira (Boxe - peso mosca) e Reinaldo Conrad e Burkhard Cordes (Iatismo - flying dutchman). O país ficou em 35º lugar no quadro de medalhas.

FATOS

-  Após competirem unidas em 1964, as duas Alemanhas, Ocidental e Oriental, formaram delegações separadas. Os alemães orientais só adotariam seu nome oficial, República Democrática Alemã, na Olimpíada seguinte, em Munique.

- Dick Fosbury (USA) ganhou o Salto em Altura e revolucionou a modalidade com o salto de costas, que é utilizado até hoje pelos atletas da modalidade.

- Hans-Gunnar Liljenwall (SWE) foi o primeiro atleta a ser desqualificado por uso de drogas. Foi no Pentatlo Moderno e por uso excessivo de álcool.

- O norte-americano (e futuro campeão profissional) George Foreman ganhou a medalha de ouro no boxe (categoria peso pesado) ao derrotar o soviético Ionas Chepulis com um nocaute técnico no segundo round. 

- A ginasta Vera Caslavska (CZE) "desapareceu" por três semanas após a invasão da Tchecoslováquia pela União Soviética. Ela reapareceu nos Jogos e ganhou quatro medalhas de ouro e duas medalhas de bronze e ainda se casou durante a Olimpíada.

QUADRO DE MEDALHAS
                  
OURO PRATA BRONZE
USA 45 28 34
URS 29 32 30
JPN 11 7 7
HUN 10 10 12
GDR* 9 9 7
FRA 7 3 5
CZE 7 2 4
FRG** 5 11 10
AUS 5 7 5
GBR 5 5 3
BRA 0 1 2


* GDR - Alemanha Oriental
** FRG - Alemanha Ocidental

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes